Dados do ISP apontam que 2020 teve o segundo melhor resultado em apreensões de drogas da série histórica em Petrópolis

As apreensões de drogas em Petrópolis resultaram em um prejuízo de cerca de R$ 1,1 milhão ao tráfico no ano de 2020. De acordo com dados do 26º Batalhão de Polícia Militar, foram 116.516 quilos de maconha apreendidos, o que representa quase o dobro do total de 2019, que ficou em 59.219. Já em relação a cocaína, foram mais de 240 mil quilos, um aumento de 12,1% em relação ao ano anterior, quando foram cerca de 215 mil.

Mesmo em meio a pandemia, o tráfico de drogas enfrentou dificuldades para atuação na cidade. Dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP) apontam que foram 839 ações de apreensões de drogas em Petrópolis, o segundo melhor resultado da série histórica, que começa em 2003. Em 2019, foi registrado o maior número, com 993 apreensões.

– Os números do Instituto de Segurança Pública refletem o esforço das Forças de Segurança, mesmo durante o período de pandemia, no combate à criminalidade. O 26º BPM diminuiu todos os seus indicadores criminais e atingiu a meta no ano de 2020, com destaque para o grande número de apreensões e prisões – afirmou a comandante do 26º BPM, tenente-coronel Simone de Almeida Silva.

Diário de PetrópolisRoubos e furtos

O total de furtos na cidade também teve o melhor resultado de toda a série histórica, com o menor valor para um ano desde 2003. De acordo com os dados do ISP, foram 1.197 registros nas duas delegacias da cidade, a 105ª e a 106ª. O número representa uma queda de 35,4% em relação a 2019, quando foram 1.853. Em dezembro, foram apenas 88 ocorrências.

Já o total de roubos, teve o terceiro melhor resultado para um ano. Foram 174 ocorrências, o que representa uma diminuição 46,8% em relação a 2019, quando foram 327 registros. Dezembro teve apenas oito ocorrências.

Apesar das diminuições, alguns golpistas ainda se utilizaram da pandemia para cometer crimes. Os registros de estelionato foram os maiores para um ano na série histórica, com 763 casos, um aumento de 40,5% em relação a 2019. Só em dezembro, foram 71 registros, uma média de mais de dois casos por dia.

Crimes violentos

Os crimes violentos intencionais também tiveram redução de um ano para outro, de 25 para 22 no total. Em dezembro, foram apenas quatro. A diminuição também pode ser observada nos crimes de estupro, que caíram 25,4% no acumulado do ano, de 126 para 94, fechando 2020 com 11 registros no último mês.

As ocorrências de homicídio doloso, ou seja, quando há a intenção de matar, permaneceram no mesmo patamar de 2019, com 22 casos. Em dezembro, quatro ocorrências foram contabilizadas nas delegacias. Já as lesões corporais dolosas, tiveram redução, de 1.561 para 1.175 (24,7%). Em dezembro, foram 88 registros.

 Trânsito

As mortes no trânsito subiram. De acordo com os dados do ISP, foram 32 registros em 2020, contra 22 em 2019 de homicídio culposo de trânsito – quatro destes em dezembro. Já em relação a lesão corporal culposa de trânsito, houve um acompanhamento a tendência de queda, de 482 para 282 (-41,5%), com 19 ocorrências no último mês do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: