Crivella e Bolsonaro inauguram primeira Escola Cívico-Militar Carioca

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, inaugurou, junto com o presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (14/08), a Escola Cívico-Militar Carioca, primeira do município. A unidade, no Rocha, Zona Norte, terá 560 alunos do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental, com idades entre 11 e 14 anos, em média. Uma das novidades da grade curricular é a inserção de disciplinas como robótica e iniciação científica, além de projetos esportivos e atividades extracurriculares no pós-turno. 
 
 
– Vamos fazer dessa escola um templo de civismo, amor à pátria e respeito à família e a Deus. Será um polo para influenciar toda nossa cidade. As crianças se tornarão cidadãos orgulhosos de serem brasileiros – declarou Crivella.
 
 
Em seguida, Bolsonaro ressaltou:
 
 
– Essa escola vai ser um marco. Tenho certeza de que o que estamos plantando hoje aqui colheremos lá na frente: frutos para o bem do município, do estado e do Brasil – afirmou o presidente, que recebeu das mãos do prefeito a medalha Marechal Zenóbio da Costa, maior comenda da Guarda Municipal do Rio.
 
 
Música, lutas e turno de oito horas
 
 
A Escola Cívico-Militar General José Alberto da Costa Abreu terá 16 turmas, com cerca de 35 alunos em cada. E funcionará em turno único de oito horas, das 7h30 às 15h30. Os alunos também poderão participar de atividades extracurriculares depois, das 16h às 17h30. Entre as opções, o programa Orquestra Carioca, lançado pela Secretaria Municipal de Educação e que já atingiu 11 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino, e a Escola de Lutas, que faz parte do Sábado Carioca. Os alunos farão três refeições diariamente: café da manhã, almoço e lanche. 
 
 
Além das disciplinas já citadas, os alunos também terão aulas de língua portuguesa, matemática, ciências, geografia, história, arte, língua estrangeira, educação física, estudo dirigido e linguagem de programação, entre outras. Serão 27 professores, do regime de 40 horas, da própria Prefeitura. Parceiros militares poderão participar das atividades pedagógicas.
 
 
– Vamos fazer com que cada dia mais o ensino seja de qualidade, e famílias que queiram que seus filhos sigam a carreira militar poderão fazer isso através também de uma escola da Prefeitura – disse a secretária municipal de Educação, Talma Suane.
 
 
O secretário municipal de Ordem Pública, Guttemberg Fonseca, agradeceu ao presidente Bolsonaro pela parceria do governo federal com o município.
 
 
– Esse alinhamento com o governo federal nos dá oportunidade de devolver à população o que tomaram dela. O apoio dos órgãos federais é muito importante, e todas as demandas do município são prontamente atendidas – afirmou.
 
 
A escola fica na Rua Ana Neri, 1.552, no Rocha, Zona Norte. Ela ocupa uma área de 4.973 m2, tem três pavimentos e foi equipada com laboratório de ciências, sala de leitura, duas salas inteligentes (interativas, de multimídia e robótica), uma quadra poliesportiva coberta, de 663 m2, cozinha, refeitório e banheiros. O investimento total no projeto é de aproximadamente R$ 22 milhões.
 
 
Rio terá também escola da PRF
 
 
Durante a inauguração da Escola Cívico-Militar no Rocha, Crivella assinou acordo de cooperação técnica com a Polícia Rodoviária Federal para criação do Colégio Capitão Jorge Francisco, primeira escola da PRF no Brasil. A previsão é iniciar as atividades em 2021, com três turmas de 35 alunos do 6º ano do ensino fundamental II.
 
 
Sobre as Escolas Cívico-Militares
 
 
O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito