Covid ainda assombra países que disputarão Copa América

A Copa América deve colocar frente a frente seleções de alguns dos países com maior taxa mundial de mortalidade pelo coronavírus. O torneio, se vier mesmo a ser realizado (leia abaixo a respeito), terá 28 partidas disputadas de 13 de junho a 10 de julho, no Brasil.

O líder mundial do ranking de mortes por milhão de habitantes é o Peru, que na semana passada revisou os números da pandemia no país e chegou à marca de 5.572 vítimas por milhão.

Os peruanos estão no mesmo grupo que a seleção brasileira na competição de futebol. As duas equipes se enfrentam na 2ª rodada, em 17 de junho, no Rio de Janeiro. O Brasil hoje ocupa a 9ª colocação na tabela de nações com mais mortes proporcionais por covid-19: são 2.219 vítimas a cada milhão de brasileiros.

O país com representante na Copa América que tem a menor taxa de mortalidade por covid-19 é a Venezuela. Mas os dados informados pelo governo de Nicolás Maduro (apenas 2.708 mortes em toda a pandemia) são contestados por parte da comunidade internacional.

Campeão do torneio em 2015 e em 2016 (em edição especial para celebrar o centenário da Copa América), o Chile é o país que tem o maior percentual de população vacinada contra a covid-19 entre as 10 nações que disputarão o campeonato neste ano. São 58% os chilenos que já receberam ao menos uma dose de vacina. O imunizante em uso no país é a CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac.

A Bolívia é o país com representante na Copa América em que o coronavírus mais preocupa no atual momento. A média móvel de casos confirmados em 7 dias está no ponto mais alto desde o início da pandemia. São cerca de 2.700 diagnósticos confirmados todos os dias no país. Em março, a média girava em torno de 700 casos diários.

CIDADES-SEDE TÊM UTIS LOTADAS

A Copa América seria inicialmente sediada em conjunto pela Argentina e Colômbia.

Os colombianos desistiram do torneio por causa da crise política instalada no país no mês passado, com protestos que levaram à reversão de reformas neoliberais e que foram duramente reprimidos pelas forças de segurança do governo de Iván Duque Márquez.

Já a Argentina abriu mão de sediar a Copa América por causa do avanço da pandemia e do temor de novas variantes do coronavírus.

A organizadora da competição é a Conmebol, a Confederação Sul-Americana de Futebol. Os dirigentes da entidade encontraram no presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, receptividade e disposição para acolher o torneio.

Os jogos no Brasil não terão público e serão realizados em 4 cidades: Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Cuiabá (MT) e Goiânia (GO).

Nenhuma dessas cidades têm a pandemia sob controle.

Em Cuiabá, a taxa de lotação de leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) para pacientes com covid-19 chega a 84%. A capital mato-grossense tem mais que o dobro da taxa nacional de mortes por milhão pela doença (4.716 contra 2.219).

O Rio de Janeiro, que deve receber a final da Copa América, é a cidade-sede com maior percentual de população vacinada contra a covid. Cerca de 1 a cada 3 residentes da capital fluminense já recebeu ao menos uma dose de imunizante.

SELEÇÃO BRASILEIRA NÃO QUER JOGAR

Na semana passada, o técnico Tite sinalizou que a seleção brasileira pode não disputar o torneio. O capitão do time, Casemiro, indicou que o possível boicote tem apoio dos jogadores.

Representantes da equipe devem se manifestar oficialmente sobre o tema nesta 3ª feira (8.jun), depois de jogo contra o Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Eventual cancelamento representará uma derrota política para Bolsonaro, que defendeu pessoalmente a realização do campeonato e mobilizou ministros para trazer o evento ao país.

A possibilidade de um revés para o presidente fez com que o posicionamento de Tite fosse visto como uma afronta ao chefe do Executivo. A consequência: o técnico se tornou alvo da ira de apoiadores do presidente nas redes sociais. Até uma foto de 2012 do treinador posando ao lado do ex-presidente Lula voltou a circular. À época, Tite era técnico do Corinthians, time do qual o petista é torcedor. Em 2018, o treinador disse em entrevista ao SporTV se arrepender de ter ido ao encontro de Lula.

Se a Copa América for cancelada ou adiada, será também uma boa notícia para o Grupo Globo. Os direitos de transmissão do evento pertencem ao SBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: