fbpx

Covid-19: Secretários querem liberação da CoronaVac para crianças e adolescentes

O Conselho das Secretarias municipais de Saúde do Rio de Janeiro (Cosems RJ) defende a liberação da CoronaVac para crianças e adolescentes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no entanto, ainda não autorizou o uso do imunizante nessa faixa etária. O órgão espera que o fabricante da vacina no Brasil, o Instituto Butantan, apresente mais dados de segurança e eficácia do produto nesse público, pois as informações já oferecidas pelo laboratório foram, na avaliação da agência, insuficientes.

Enquanto isso, estoques da única vacina permitida para menores pela Anvisa atualmente, a da Pfizer, minguam nos municípios, que também pretendem usá-la para a aplicação da terceira dose em idosos. Ontem, a capital recebeu novos lotes que vão garantir a aplicação em rapazes de 15 anos hoje. Diante da incerteza sobre novas entregas, os adolescentes de 14 anos devem ficar para os dias 16 e 17 de setembro.

Nas últimas reuniões com a Secretaria estadual de Saúde, o Cosems citou que o Chile já liberou a CoronaVac para menores.

— Se comprovada a segurança e a eficácia da vacina, quanto mais pessoas vacináveis, melhor. Isso seria bom para os muitos municípios do Rio que já estão chegando a 100% de cobertura vacinal do público-alvo — diz o presidente do conselho, Rodrigo Oliveira, secretário de Saúde de Niterói.

Ontem, o Estado do Rio registrou 17.736 novos casos de Covid-19, o maior número desde o início da pandemia. Mas a Secretaria estadual de Saúde informou que os dados são relativos a diagnósticos de semanas anteriores represados, que entraram agora no sistema devido a uma atualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: