Corpo de Bombeiros cria Serviço de Psicologia em Desastre para militares

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) criou o Serviço de Psicologia em Desastre. O objetivo é dar suporte aos profissionais da corporação que, pela própria natureza do trabalho, estão expostos cotidianamente a situações estressantes e cenários extremos, possuindo maior risco de adquirir patologias psicológicas como Síndrome de Burnout, entre outras relacionadas ao estresse, depressão, ansiedade e transtorno pós-traumático.


A premissa do trabalho é seguir protocolos para acolher e orientar os militares para que a excelência e a qualidade do atendimento não sejam comprometidas pelo impacto emocional vivido por situações adversas. A iniciativa será desenvolvida por uma equipe multidisciplinar, com especialistas em áreas diferenciadas. São profissionais que trabalham no projeto há mais de 10 anos.


De acordo com a tenente-coronel e psicóloga Eliane Cristine, a iniciativa segue orientação do Comitê Permanente de Interagências, estabelecido pela Assembléia Geral Organização das Nações Unidas da (ONU).


– Os profissionais que atuam em equipes de emergências, em função da exposição a situações drásticas, além do perigo iminente e vulnerabilidade humana, precisam de atenção psicológica constante, pois são emocionalmente impactados, tendo sua saúde mental e o bem-estar afetados potencialmente – explica a psicóloga.

 
Cartilha dá dicas 

 
Uma das primeiras ações do Serviço de Psicologia em Desastre do CBMERJ foi o lançamento do Guia de Orientações em Saúde Mental, que inclui um capítulo que aborda questões que envolvem o trabalho da corporação durante a pandemia.


Com a premissa de que a saúde mental é essencial para salvar vidas, o guia chama a atenção para sintomas muitas vezes despercebidos, como alteração do sono e apetite, perda de prazer ou alegria em atividades antes consideradas estimulantes, além de oferecer orientações de como identificar esses distúrbios, de que maneira praticar o autocuidado e onde procurar ajuda para enfrentar a questão.

Para a elaboração da cartilha Orientações em Saúde Mental para Bombeiros Militares em Tempos de Pandemia, a seção de Psicologia em Desastres considerou a natureza do trabalho da corporação bastante intenso e com situações de risco sempre presentes. Também avaliou a questão do luto vivenciado por milhares de pessoas, com o aumento signicativo do número de mortes e acometimentos de toda ordem em função da Covid-19.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não existe uma definição oficial para o conceito de Saúde Mental. O termo está relacionado à forma como as pessoas reagem às demandas, desafios e mudanças da vida, sobretudo, ao modo como elas harmonizam seus pensamentos e emoções.


A primeira campanha junto aos bombeiros militares surgiu em 2014 por iniciativa de um grupo de psicólogos de Uberlândia, Minas Gerais e, hoje, acontece em todo Brasil, promovida, principalmente, por profissionais de Saúde das diferentes corporações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: