Coreia do Sul quer levar a tribunal decisão do Japão sobre águas de Fukushima

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, ordenou às autoridades do país nesta quarta-feira (14) que considerem acionar um tribunal internacional contra a decisão do Japão de liberar águas de sua usina nuclear de Fukushima no oceano, disse um porta-voz, em meio a protestos de grupos pesqueiros e ambientais.

O Japão divulgou planos na terça-feira (13) para liberar no mar mais de 1 milhão de toneladas de água da usina afetada por um terremoto e tsunami de 2011 a partir de 2023 após filtrá-la para remover isótopos nocivos.

A iniciativa atraiu oposição imediata de seus vizinhos Coreia do Sul, China e Taiwan.

A Coreia do Sul protestou fortemente contra a decisão, convocando Koichi Aiboshi, embaixador de Tóquio em Seul, e organizando uma reunião de emergência de agências nacionais para elaborar sua resposta.

Moon, em uma reunião separada na quarta-feira, disse que as autoridades deveriam procurar maneiras de encaminhar a ação do Japão ao Tribunal Internacional para o Direito do Mar, incluindo um pedido de liminar, disse seu porta-voz, Kang Min-seok, em uma entrevista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: