fbpx

Cooperativa dos Produtores Agropecuários de Mesquita utilizam o espaço da Agroindústria Familiar para a produção de polpas

Na tarde da última quinta-feira, dia 29 de julho, a Cooperativa dos Produtores Agropecuários de Mesquita (COOPAMESQ) iniciou o trabalho de produção de mais polpas de goiaba no espaço da Agroindústria Familiar de Mesquita, em Santa Terezinha. Ali, 23 agricultores cadastrados realizam todo o processo desde a seleção das frutas até a comercialização das polpas. Isso desde o final de 2017, quando o Ministério da Agricultura concedeu o registro ao grupo para comercializar até nove tipos de polpas diferentes.

Processo de produção

Assim que as frutas chegam à Cooperativa, elas são pré-selecionadas e pré-higienizadas. Dessa forma, elas estão prontas para receber o hipoclorito, uma solução preparada e exclusiva para a higienização de frutos. Esse processo dura cerca de 20 a 30 minutos e só depois elas são levadas à máquina, para a retirada do excesso da solução. Na sala de produção, as frutas são despolpadas, ainda passando por um processo de verificação do teor de sólidos solúveis e etc. Assim, são pesadas e colocadas em sacos para serem congeladas, ficando, então, prontas para a comercialização. 

Rendimento

Cada fruta resulta em um rendimento diferente. No entanto, segundo Fábio Vilas Bôas, engenheiro agrônomo da prefeitura, a goiaba é uma fruta com uma produção consideravelmente alta. “É possível que dê um rendimento de 80% a 85% em quilos de polpa de fruta”, ressalta. Mas há outras frutas com rendimento menor, como o maracujá, por exemplo.

Importância da iniciativa

Esse projeto, que tem como parceira a Prefeitura Municipal de Mesquita, valoriza a atuação dos agricultores e permite que mais renda seja gerada a eles. Prova disso é que agricultores de Mesquita já conseguiram, a partir de edital, fornecer produtos para a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB). Assim, parte da produção é comprada e encaminhada ao Banco de Alimentos de Mesquita e também ao Banco de Alimentos de Nova Iguaçu.

Além disso, agricultores mesquitenses também se tornaram aptos a participarem do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A partir dele, alimentos saudáveis são distribuídos para escolas, beneficiando os alunos e os produtores. “É muito importante agregar valor e ajudar econômica e socialmente as famílias de agricultores do município e aqueles que recebem os produtos saudáveis”, valoriza William Sampaio Mota, presidente da Cooperativa dos Produtores Agropecuários de Mesquita (COOPAMESQ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: