Consultório na Rua vacina contra a covid-19 pessoas em vulnerabilidade social em São Gonçalo

A vacinação em São Gonçalo segue avançando e, desde a última sexta-feira (9), todos os moradores da cidade acima de 18 anos podem se vacinar contra a covid-19. Como forma de levar a vacinação, que é direito de todos, para as pessoas em vulnerabilidade social, o Consultório na Rua criou um cronograma para atender as pessoas cadastradas no projeto e também no Centro Pop e no Centro de Referência LGBTI+. A iniciativa começou no início de junho e a expectativa é vacinar todos os cadastrados, com primeira e segunda dose, até outubro.

“Nosso trabalho consiste em atender pacientes em situação de rua e em extrema vulnerabilidade. Levamos serviços de saúde a essas pessoas, como testagem, atendimento médico, psicológico e assistencial. Desde o início da pandemia, o Consultório de Rua foi convocado para trabalhar com a testagem. Recebemos testes da Secretaria de Saúde e conseguimos testar mais de 300 pessoas em situação de rua. No mês de maio entramos no Plano Nacional de Imunização e estamos trabalhando com a vacinação voltada para as pessoas em situação de rua e em vulnerabilidade social. Temos um cronograma semanal e seguimos ele de acordo com a demanda. Nosso ponto de apoio é a Secretaria de Assistência Social, que nos disponibiliza o Centro Pop para atuar na vacinação no nosso público alvo”, disse Lydiane Salle, coordenadora do Consultório na Rua.

A equipe multidisciplinar do Consultório na Rua, composta por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e técnicos de enfermagem, atua de segunda a sexta, das 8h às 17h, nas vias da cidade, dando assistência aos moradores em situação de rua, oferecendo cuidados em saúde, levando para consultas médicas e serviços de emergência. O serviço funciona em conjunto entre as secretarias de Saúde e Assistência Social.

Neste momento, a vacinação volante segue apenas para as pessoas em vulnerabilidade. A Secretaria de Saúde está preparando outras estratégias para garantir o acesso de toda a população ao processo de imunização, inclusive com atendimento itinerante, proposta prevista no planejamento desde o início da vacinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: