Consulta Pública discute criação de nova unidade de conservação no Rio

Frente Ambientalista da Alerj está liderando essa iniciativa.

Foi realizada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) uma consulta pública sobre o Projeto de Lei 3.209/20, que sugere a criação de uma nova unidade de conservação do Estado do Rio, o Monumento Natural Estadual (Mona), da Serra da Maria Comprida, em Petrópolis, na Região Serrana. A proposta surgiu de moradores da cidade, ecologistas e montanhistas em reunião da Frente Parlamentar Ambientalista da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), presidida pelo deputado Carlos Minc (PSB), que é autor do projeto.

Segundo Minc, a preocupação do grupo é preservar sítios geológicos, costões rochosos e nascentes, além de garantir ecoturismo sustentável e fazer corredor florestal com outras Unidades de Conservação. “Esse projeto não implica em desapropriação, mas permite várias atividades que combinem preservação, sustentabilidade, empregos verdes e usufruto da paisagem”, explicou.

O parlamentar também ressaltou, durante a Live, transmitida pelo Inea, que serão incorporadas ao texto, as sugestões apresentadas no encontro e que o Município tem a ganhar com a sanção do projeto. “Petrópolis poderá ganhar até R$ 200 mil por ano, por conta do ICMS verde. Além disso, nós vamos garantir um recurso na Lei Orçamentária Anual (LOA) para implantar a parte de sinalização do projeto, por exemplo. Queremos garantir que uma vez criada a unidade ela seja passível de receber recursos e de se manter”, observou Minc.

O Mona

A proposta de criação do Mona abrange cerca de nove mil hectares, que envolvem os distritos de Cascatinha, Itaipava e Pedro do Rio, na Cidade Imperial. Na região existem, pelo menos, 22 montanhas. A mais alta é a Pedra da Maria Comprida, com 1.926 metros de altitude. Caso a unidade seja criada, será de responsabilidade do Instituto Estadual do Ambiente, fiscalizar e manter a unidade de conservação em funcionamento.

Para o projeto de criação, o Inea realizou estudos sobre toda a biodiversidade encontrada na região e foram identificadas aproximadamente 640 espécies de plantas, sendo 239 espécies endêmicas (que só existem no Rio de Janeiro), e, destas, 193 apresentam algum grau de ameaça, segundo o instituto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: