Com mais opções, Botafogo dá passo atrás e aproveita Matheus Nascimento também na base

Depois de ser obrigado a pular etapas, o Botafogo dá um passo atrás no trabalho de lapidar a grande joia do clube nos últimos anos, Matheus Nascimento. Muito utilizado em jogos do profissional desde o fim da temporada 2020, o jovem terá mais tempo na base para se promover.

O motivo da mudança vem das novas opções que o técnico Marcelo Chamusca ganhou no elenco. Rafael Navarro voltou de lesão, Chay e Rafael Moura chegaram ao elenco e Diego Gonçalves está para ser anunciado. Com o setor de ataque mais encorpado, o clube entende que pode preservar o garoto, que precisa de mais tempo para se desenvolver.

Matheus Nascimento jogou as últimas duas partidas do Botafogo na Copa do Brasil Sub-20 — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Isso não quer dizer que o garoto está fora dos profissionais. Ele continua integrado ao elenco no dia a dia de treinos e está à disposição de Chamusca. O time de cima segue como prioridade. Só que o clube, agora, tem opções avaliadas como mais prontas para assumir a responsabilidade na Série B. A avaliação é de que Matheus precisa de tempo de jogo, de preferência longe do peso e dos holofotes da equipe principal.

Já na reta final do último Brasileirão, devido às deficiências do elenco, o Bota teve de recorrer ao jovem, então com 16 anos, para ser titular do time. O atacante fez nove partidas na temporada passada, seis como titular. A situação se manteve no início de 2021, com as saídas de Pedro Raul e Matheus Babi.

Matheus Nascimento marcou o quarto gol na goleada por 4 a 0 em cima do Macaé

Depois que Navarro se machucou, Matheus emplacou sete partidas seguidas. O primeiro gol veio nesse período, contra o Macaé. No total, entrou em campo 12 vezes. A situação mudou a partir das finais da Taça Rio, contra o Vasco, quando o concorrente mais velho voltou de lesão. Desde então, a joia reforçou o time sub-20 na reta final da Copa do Brasil da categoria e já fez um gol. Com um 2 a 0 de vantagem, a equipe está muito perto de avançar à decisão.

Agora, a ideia é que Matheus trabalhe no dia a dia para fazer um processo “normal” de transição. Como acontece com outros atletas até mais velhos, como Ênio, Hugo e Romildo. Antes, o garoto subiu direto do sub-17 para o profissional, avanço que o Botafogo tentará administrar melhor a partir de agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: