Com erros na defesa, Botafogo perde pra CRB por 2×1

Mais um tropeço, mais falhas defensivas, e o Botafogo repete erros que afastam o time do pelotão de frente da Série B do Brasileirão. Na derrota de virada para o CRB, o time de Marcelo Chamusca esbarrou outra vez nas próprias limitações neste início turbulento de campeonato.

Com os dois gols sofridos em Alagoas, os alvinegros chegaram a 11 na segunda divisão. Isso em nove jogos, já que ainda falta disputar a sexta rodada. Número que deixa a equipe entre as piores defesas da competição, longe do aproveitamento dos líderes, que não sofreram mais do que quatro gols.

A estatística é importante porque o Botafogo tem, também, um dos melhores ataques da Série B, com 12 bolas na rede. Não fosse o desequilíbrio defensivo, a equipe teria produzido o suficiente para acumular mais do que 12 pontos e estar em lugar mais nobre do que a nona posição. O quarto colocado CRB soma 17. O líder, Náutico, que ainda joga na rodada, já tem 21.

Time não manteve padrão — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Contra o CRB, Gilvan e Rafael Carioca falharam, mas o problema não é só individual. Nessa rodada, assim como na última, o time foi consistente por apenas parte do jogo. Produziu para vencer, mas também errou o suficiente para merecer o tropeço. São necessários mais treinamento e regularidade, o que se torna desafio ainda maior por conta do calendário.

Início deu esperança

O bom início que fez o Botafogo sair na frente no placar aconteceu muito pela dobradinha entre Chay e Felipe Ferreira. Os dois se revezaram entre o meio e a ponta direita, criaram espaços e começaram a marcação do time ainda no campo de ataque. As grandes jogadas de perigo do primeiro tempo saíram dos pés dos dois. Inclusive o gol, que Navarro marcou no rebote de um chute de fora da área de Felipe.

A combinação de marcação avançada e intensidade fez o Bota finalizar oito vezes nos primeiros 30 minutos, enquanto o mandante conseguiu apenas dois chutes. Foram três chances claras do lado alvinegro, incluindo o gol, contra uma do CRB no primeiro tempo. O time carioca abria caminho com passes verticais, principalmente pelos lados do campo, e viradas de jogo para surpreender a defesa adversária. Contou, também, com a marcação espaçada do rival, que deu bastante campo principalmente para Chay.

O problema é que o momento durou só 45 minutos. Na volta do intervalo e com o gol sofrido com menos de um minuto, o jogo ficou mais amarrado. O CRB soube controlar, criou mais chances em comparação com o primeiro tempo e chegou à virada. O Bota até produziu o suficiente para empatar, pelo menos, mas o castigo foi completo.

Depois de cruzar o país, o time volta ao Rio de Janeiro para um duelo de gigantes na Série B. O próximo adversário será o Cruzeiro, no sábado, às 16h30 (de Brasília), no Nilton Santos, pela 11ª rodada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: