Com diretoria em silêncio, Botafogo completa uma semana com técnico interino

O Botafogo completa uma semana sem técnico nesta terça-feira. A demissão de Marcelo Chamusca no dia seguinte ao protesto de parte de uma torcida organizada no Nilton Santos deixou o clube com Ricardo Resende, técnico do Sub-20 que faz um bom trabalho na base, à frente do profissional. Sete dias se passaram e até agora presidente, vice, CEO ou diretor de futebol não deram satisfações à torcida de forma oficial sobre a crise que o clube passa.

A única vez que algo próximo a isso aconteceu foi quando representantes da torcida organizada que realizava o protesto na segunda passada foram convidados a entrar no estádio e conversar com lideranças do elenco e membros da diretoria.

Mais tarde, o vice-presidente, Vinicius Assumpção, saiu para conversar com os cerca de 40 torcedores que aguardavam do lado de fora. Eles relataram que o VP disse não ter demitido Chamusca porque ainda não havia encontrado outro para substituí-lo. O dirigente negou, mas quando o fez já era tarde, a versão foi tomada por boa parte da torcida como verdade.

>>> Ex-alvinegros que saíram da mesma situação na Série B rumo à elite dão dicas para Bota reagir <<<

Diretoria do Botafogo ainda não apareceu para dar satisfações à torcida sobre crise que o clube vive na Série B — Foto: Vitor Silva/Botafogo

E assim foi a guerra de narrativas nas redes sociais alvinegras. Em grupos de WhatsApp e discussões na internet, havia a certeza de que a permanência de Chamusca (há tempos criticada) só aconteceu porque o clube não havia encontrado alguém.

Sem o Botafogo se posicionar de forma aberta e transparente sobre a reunião com a torcida organizada, ficou o famoso “disse me disse”. Como se não bastasse, uma postagem viralizada afirmava que o presidente Durcesio teria dito “ninguém quer vir” para justificar a manutenção do técnico, o que ele também nega.

A comparação com a situação do Vasco é inevitável. O rival carioca desceu na mesma temporada, também sofre com a redução de receita e está sem técnico no momento. Mas a postura das duas diretorias é bem diferente. Minutos depois do anúncio da demissão de Marcelo Cabo, o diretor de futebol, Alexandre Pássaro, fez um pronunciamento sobre quais foram as convicções que guiaram o rival do Botafogo.

>>> Rhuan negocia com clube da Polônia e está perto de deixar o Botafogo <<<

Durcesio Mello, Eduardo Freeland, Vinicius Assumpção e Jorge Braga (fora da imagem) tomam as decisões no futebol do Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Mais de 163 horas depois da demissão do técnico do Botafogo, Durcesio Mello, Vinicius Assumpção, Jorge Braga e Eduardo Freeland, que tomam as decisões no futebol, não fizeram nem um pronunciamento nos canais oficiais do clube.

Lisca volta a ser opção

A decisão que a diretoria tomou na conturbada semana passada foi de buscar Lisca para o lugar de Chamusca. Após ouvir não como resposta, o Botafogo voltou a negociar com o treinador na última segunda-feira, conforme noticiou o “Lance!”. Ainda sem uma definição, a diretoria vai deixando Ricardo Resende para não correr o risco de errar na escolha do novo técnico e ter que demiti-lo também durante a competição, restando ao clube ficar com algum interino pelo restante da temporada.

>>> Análise: Bota consegue se colocar mais perto da zona de rebaixamento do que do G-4 <<<

O fato de estar mais perto da zona de rebaixamento do que do G-4 não ajuda na busca. Um clube financeiramente asfixiado e que precisa subir para voltar ao patamar anterior em termos de receita de direitos de transmissão realmente afasta os profissionais. O convencimento para ganhar a concorrência de quem tem a possibilidade de pagar mais está na história do Botafogo e no desafio de fazer o clube ressurgir.

É com Ricardo Resende à frente da equipe que o Botafogo recebe o Goiás na noite desta terça-feira. A bola rola às 19h (de Brasília), pela 13ª rodada da Série B. O Bota ocupa a 13ª colocação, com 13 pontos em 11 jogos, está a sete do G-4 e quatro da zona de rebaixamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: