Cláudio Castro reinaugura Hospital Iguassú, que estava fechado há 15 anos

Maternidade municipal teve investimentos de R$ 20 milhões do Governo do Estado e terá capacidade para realizar 2,6 mil atendimentos por mês

O governador Cláudio Castro participou da reinauguração do Hospital Iguassú Maternidade Mariana Bulhões, em Nova Iguaçu, nesta quarta-feira (03/04). A unidade municipal recebeu R$ 20 milhões do Governo do Estado para reforma e modernização do prédio do antigo Hospital Iguassú, que estava fechado há 15 anos. A maternidade tem capacidade para realizar 2,6 mil atendimentos por mês.

– Estamos realizando, junto com a prefeitura, o sonho da população de Nova Iguaçu, de ver esse hospital histórico ser reaberto. A saúde do Rio de Janeiro já tem um novo cenário, porque o Estado está cofinanciando a construção de novas unidades e reformas nos municípios. Também investimos na reforma de UPAS e hospitais do Estado. Criamos o Centro de Diagnósticos Rio Imagem Baixada para a população, que está sendo tratada com dignidade e respeito – afirmou o governador, ao lado do prefeito Rogério Lisboa, da secretária de Estado de Saúde Cláudia Mello e outras autoridades.

Do total de 112 leitos, 68 são de enfermaria, 20 são da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) neonatal, 10 para Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (UCIN) e 5 são da UTI materna; além de leitos em quartos pré e pós-parto. A maternidade conta ainda com dois consultórios para atendimentos de emergência e duas salas de cirurgia com equipamentos de ponta.

-É uma grande emoção participar da inauguração desta unidade que é tão importante para a Baixada Fluminense. Eu nasci no Hospital Iguassú e tenho muito orgulho de participar deste momento e saber que as iguaçuanas contarão com uma maternidade que tem o atendimento humanizado e de qualidade como premissa- frisou a secretária de Estado de Saúde, Claudia Mello.

A nova unidade vai absorver toda a demanda de gravidez de alto risco da antiga Maternidade Mariana Bulhões, que permanecerá funcionando para casos de baixa complexidade.

Unidade passou por grande transformação

Para atender às gestantes, o hospital foi inteiramente remodelado, incluindo a troca de instalações elétricas e hidráulicas, tubulações de oxigênio, adequações de leitos e UTIs, reforma do telhado, entre outras intervenções na parte estrutural. Recebeu também camas/leitos e berços mais modernos, climatização, um novo refeitório, elevadores e toda estrutura necessária para atender de forma humanizada e confortável tanto mães e bebês como seus acompanhantes.

Após a cerimônia de inauguração, antes de sua abertura ao público, o Hospital Iguassú Maternidade Mariana Bulhões passará por higienização e limpeza. A transferência gradual das gestantes de alto risco da antiga Maternidade Mariana Bulhões, que funciona no bairro da Posse, começará na sexta-feira (5). O atendimento será 24 horas, todos os dias da semana.

Foco na humanização

Um dos destaques da nova unidade é o atendimento humanizado, que  contará com o Espaço Carinho, um setor exclusivo para mães que perderam seus bebês, com acompanhamento multidisciplinar, que inclui assistente social e psicólogo, entre outros profissionais.

Para as mães que receberem alta, mas que o bebê ainda precisa permanecer internado na UTI, foi criada a Casa da Gestante, Bebê, Puérpera (CGBP), onde aquelas que não tiverem condições de ir para casa serão acolhidas até a liberação médica do recém-nascido.

A unidade de saúde contará também com um estúdio fotográfico para registros das gestantes e seus bebês, que, após a alta, podem levar a foto como recordação.  Haverá também um spa para cuidados estéticos das gestantes, com serviços de manicure e pedicure, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *