14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Cláudio Castro: ‘Não existe mais abismo entre quem empreende e quem governa no Rio de Janeiro’

Governador do Rio destaca importância do empreendedor em seminário sobre desenvolvimento econômico

O Governador Cláudio Castro destacou no Seminário Desenvolve RJ: um estado de grandes oportunidades e investimentos, realizado nesta quarta-feira (01/03), e que reuniu mais de 300 pessoas, entre empresários e representantes do setor público e da sociedade civil, que o estado do Rio de Janeiro hoje é amigo do empreendedor e que não existe mais um abismo entre quem empreende e quem governa. 

– O governo do Rio de Janeiro hoje é sócio majoritário de qualquer empreendedor. Definimos que o estado tem que ter um governo de diálogo, onde o empreendedor tem voz, pode colocar o seu problema, e estaremos prontos para ouvir. A sua experiência será levada sempre em conta – enfatizou Cláudio Castro.

O governador se referiu ao Rio de Janeiro como o estado do desenvolvimento e lembrou a prioridade que tem sido dada à modernização dos processos para a abertura de empresas e atração de investimentos, que impulsionam a geração de empregos.

– O Rio de Janeiro está com uma carga tributária razoável, uma boa estrutura, e os empreendedores contam com o apoio do governo. Esse é o Rio de hoje, que diminuiu para menos de uma hora o processo de abertura de empresas, modernizando e digitalizando os processos. Não é de poder público que se faz um estado e sim de vocês, que desenvolvem esse estado – frisou o governador. 

Ao abrir o evento, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, Vinicius Farah, destacou a retomada econômica do estado e anunciou que entre as próximas ações do governo do estado estão o investimento de R$ 400 milhões na construção de infraestrutura e reforma de condomínios industriais, a criação de mais oito agências de desenvolvimento e a consolidação de 16 municípios como municípios polos do estado.

– Hoje, temos superávit nas contas. Isso tudo que estamos vivendo é a retomada econômica do Rio de Janeiro. E com esses 16 polos, vamos abranger os 92 municípios do estado – comemorou o secretário. 

O futuro econômico do Rio de Janeiro foi discutido em quatro painéis do seminário, todos mediados pelo jornalista George Vidor.  No primeiro, o debate girou em torno das oportunidades de investimentos no estado. Mauro Andrade, diretor de Desenvolvimento e Negócios da Prumo, destacou que o Porto do Açu já é a maior base de apoio logístico offshore de óleo e gás no mundo e o segundo maior porto do Brasil em movimentação de carga. Ele disse que o porto está se preparando para a economia de baixo carbono, e planeja abrigar um cluster de hidrogênio verde.

O presidente em exercício da Firjan, Luiz Césio Caetano, por sua vez, afirmou que o Rio passa por um excelente momento, exemplificando que o mapa de investimentos da Federação prevê 300 grandes investimentos no território fluminense, no período 2022-2024, principalmente nas áreas de óleo e gás, infraestrutura, indústria da transformação e desenvolvimento urbano. E pontuou que o Estado do Rio deve se consolidar como hub logístico.

No painel Rio de Janeiro: um mar de oportunidades, especialistas discutiram temas como transição energética, o potencial do Rio de Janeiro como polo para o descomissionamento de plataformas de petróleo e embarcações, e também a importância de políticas públicas e de financiamento para o fomento das atividades relacionadas ao setor. 

– Ao criar a Secretaria de Energia e Economia do Mar, que antes estava incluída na pasta do Desenvolvimento Econômico, o governador Cláudio Castro deu uma demonstração clara da importância do segmento.  O Rio de Janeiro é o maior produtor nacional de gás natural e de Petróleo. A economia do mar, que abarca desde a atividade da pesca à indústria do petróleo, incluindo turismo, defesa e segurança, é estratégica para o estado e imprescindível para o desenvolvimento. Queremos um ambiente favorável para que investidores, sejam da indústria ou do comércio, apostem no Rio de Janeiro – afirmou o secretário Hugo Leal, que participou do painel Rio de Janeiro – nossa vocação é gerar energia, ao lado de executivos de empresas de petróleo, gás e energia. 

O programa Compra RJ, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, foi o tema do terceiro painel de debates, que tratou da valorização do empreendedor fluminense. Entre os participantes, o gerente de Micro e Pequenas Empresas da AgeRio, Bruno Eudes, destacou o apoio financeiro da agência de fomento do estado a empresas e projetos com potencial de geração de empregos e renda e de redução das desigualdades regionais. E antecipou ao público presente que um dos produtos da AgeRio,  para este ano, é o programa “Elas em foco” – uma linha de crédito especial para mulheres empreendedoras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *