Circuito Brasileiro de Handebol de Areia agitou Maricá neste domingo

Maricá sediou o Circuito Brasileiro de Handebol de Areia, temporadas 2023/2024. Promovida pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), em parceria com a Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer e da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), a competição chegou ao fim neste domingo de Páscoa (31/03), com as disputas da categoria adulto.

Na categoria adulto feminina, foram premiadas as equipes Odete São Paio RJ (1° lugar), equipe ILGC CESP RJ (2º lugar) e equipe Campinas 360 (3° lugar). Já na categoria adulto masculina, as primeiras equipes colocadas foram Clube Português (1º lugar), Niterói Rugby (2º lugar) e Rio Hand Beach (3º lugar).

Entre os atletas que se destacaram nas competições, estão Ingrid Frazão (APCEF – PB) e Cris (Clube Português Pernambuco) como melhores goleiros; Duda (ILGC/CESP RJ) e Bruno Carlos (Clube Português) como melhores especialistas; Assun (Clube Português Pernambuco) e Gol (Clube Português Pernambuco) como melhores pivô.

Moradora de Niterói, Andrezza Rodrigues, de 31 anos, da equipe Odete São Paio, falou sobre a conquista do campeonato.

“Foram três dias de disputa, sexta, sábado e domingo e hoje, nós nos consagramos campeãs. Eu fico até arrepiada de falar sobre isso, porque nosso time é um time que se doa, se entrega mesmo e há muito tempo. A gente vinha lutando pra ser campeã brasileira, com um grupo coeso. De longe, esse é um dos times mais unidos que eu já participei. A gente sabia que a nossa hora chegaria. E, graças a Deus, apesar de sofrido, chegou”, comemorou.

Morador de João Pessoa, na Paraíba, Bruno Oliveira, 38 anos, também comemorou a vitória em equipe e a conquista pessoal, por ter ganhado outras medalhas.

“Eu recebi o título de melhor especialista, que é o melhor jogador da posição e o MVP, que é o melhor jogador da competição, entre todos, o mais valioso. Então, hoje pra mim, estar no ano de 2024 com tantas competições, no ano em que a gente vai estar em Paris nas Olimpíadas e poder coroar o Campeonato Brasileiro sendo campeão é muito proveitoso para o senso de merecimento e a compensação de tanta dedicação e tanto treino”, explicou.

Secretário de Esporte e lazer, Carlos Vagner Frauches, demonstrou sua satisfação pela cidade ter sediado mais um evento de altíssima importância esportiva.

“Hoje é um dia muito feliz para a cidade. Primeiro em receber esse evento. A grandiosidade que é o Campeonato Brasileiro, que não estava previsto para a cidade, mas Maricá já tem esse conceito de cidade do esporte, então, a gente não poderia deixar de receber um evento desse porte, com partidas emocionantes, um público eletrizante, e que nos traz sempre uma condição de que o investimento que nós estamos fazendo no esporte, está sendo, não só benéfico para os atletas brasileiros, mas para os nossos também, que estão sempre interagindo com os atletas que proporcionam isso para nós aqui na cidade”, declarou.

Pentacampeão mundial de handebol de praia, o diretor de handebol de praia da Confederação Brasileira de Handebol, Gulliver Esteves também falou sobre a realização deste, que foi mais um evento de sucesso.

“A Confederação Brasileira está muito feliz em fazer mais um evento na cidade de Maricá, capital Nacional do Handebol de Praia, conseguiu fazer a etapa final do Juvenil e do Adulto, terminando hoje, com um sucesso de transmissão. A gente agora muda a chave e a partir de amanhã se prepara, aqui em Maricá, para o Sul Centro-Americano em Assunção, Paraguai, que dá vaga para o Campeonato Mundial e já no mês que vem se prepara para o Global Tour Brasil e para o Campeonato Mundial da China que acontece em junho. Então, Maricá já se tornou a capital nacional. Eu já vim, inclusive, morar em Maricá, para ficar mais perto desse desenvolvimento da modalidade. Pra gente, é muito feliz, o nível técnico das equipes é muito alto. Quem ganha é o Brasil e o Handebol de Praia Brasileiro”, pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *