fbpx

Chay troca férias por tratamento, e Botafogo espera ter meia-atacante na estreia do Carioca

Depois de uma excelente temporada em sua primeira chance em um grande clube do futebol brasileiro, Chay vive expectativa de disputar pela primeira vez a Série A do campeonato nacional. O foco é tanto que o meia-atacante do Botafogo abriu mão de boa parte das férias para corrigir um problema no joelho e entrar em 2022 em sua melhor forma para ajudar o time.

Chay foi um dos destaques do Botafogo na Série B — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Depois de passar por uma artroscopia no joelho esquerdo no início desta semana, Chay iniciou o tratamento pós-operatório com sessão de fisioterapia na última quinta-feira, no Nilton Santos. À tarde, ele apareceu de muletas em um evento em São Gonçalo, o que é considerado normal nos primeiros dias após o procedimento.

O tratamento agora é intensivo e todo presencial, no estádio, com a intenção de recuperar o atleta para iniciar 2022 à disposição do técnico Enderson Moreira. Além de fisioterapia, a programação inicial do departamento médico é evoluir para treinos de força e depois transição até ser entregue ao grupo. Por isso, as férias de Chay já terminaram.

– Foi uma opção minha perder pelo menos metade das minhas férias para poder voltar junto com o grupo e iniciar mais um ano maravilhoso – disse Chay ao ge na última quinta.

Chay será avaliado diariamente, mas existe a expectativa de o meia iniciar a pré-temporada com o elenco, mesmo que de forma adaptada. A princípio, os atletas vão se reapresentar ao Botafogo no dia 3 de janeiro. O clube avalia algumas opções de lugares fora do Rio para concentrar no início de 2022, sendo o próprio Nilton Santos uma possibilidade.

O objetivo principal dos médicos alvinegros é deixar Chay 100% recuperado até o dia 23 de janeiro, quando o Botafogo vai estrear no Campeonato Carioca de 2022, contra o Boavista, fora de casa.

Chay apareceu de a muletas após artroscopia no joelho — Foto: Rodrigo Cerqueira/ge

O meia foi a grande surpresa do time na Série B. Contratado depois de um Campeonato Carioca de destaque pela Portuguesa em 2021 – tendo feito um golaço contra o próprio Botafogo -, o camisa 14 começou como desconhecido e em pouco tempo passou a ser o principal articulador da equipe, mostrando toda a qualidade que já tinha o coroado como melhor do mundo no futebol de 7. Ele terminou a temporada com 31 jogos, oito gols e oito assistências com a camisa alvinegra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: