fbpx

Cedae e Seap entregam certificados aos formandos de turma de capacitação em Restauração Florestal

Será realizada nesta quinta-feira (17/01), na Colônia Agrícola Marco Aurélio Vergas Tavares de Mattos, em Magé, a cerimônia de certificação de 35 presos do sistema penitenciário do estado que fizeram parte terceira turma do curso de capacitação em restauração florestal. A ação faz parte do Replantando Vida, programa socioambiental da Cedae que tem como objetivo dar oportunidade de trabalho e capacitação a pessoas em cumprimento de pena. O curso é realizado pela Cedae, com apoio da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) e da Fundação Santa Cabrini, tendo como foco as atividades da cadeia produtiva da restauração florestal, desde a semente até a floresta.

“Além de contribuir para a melhoria da autoestima, pois essas pessoas estudam e trabalham, o curso possibilita ao apenado vislumbrar novas possibilidades em seu retorno à vida em liberdade. Observamos ganhos significativos na percepção relacionada ao meio ambiente, especialmente ao perceberem suas responsabilidades, assim como a ampliação das possibilidades de atuação profissional.”, declara Alcione Duarte, idealizador e coordenador do Programa Replantando Vida.

Esta é a terceira turma formada pelo modelo atual do curso, que ofereceu conhecimento técnico e prático nas diferentes fases da restauração florestal. O objetivo é contribuir para o crescimento pessoal, intelectual e profissional dos apenados do Programa Replantando Vida.

“O curso é muito importante, pois, além de chamar a atenção para a questão do reflorestamento, ajuda quem hoje não é bem visto pela sociedade. Ele nos transforma em pessoas capacitadas para o trabalho e nos faz ter compromisso e disciplina. Espero que a Cedae leve esta iniciativa para mais pessoas, fazendo com que se sintam como cidadãos”, diz M., de 33 anos.

Os alunos contaram com a orientação de diversos professores, pesquisadores e profissionais voluntários de 15 instituições parceiras. As aulas foram realizadas de 16 de outubro a 27 novembro, com carga horária de 158 horas totais, sendo 80 horas teóricas e 78 práticas, o que o torna um dos cursos de capacitação em restauração florestal mais completos do País.

“Essa oportunidade que a Cedae nos deu foi única. Ela mudou a visão que eu tinha sobre a natureza. Antes, achava que as árvores serviam apenas para melhorar a qualidade do ar e deixar as nossas cidades mais bonitas. Hoje vejo que são muito mais do que isso. Sem elas não há vida”, afirma R., de 30 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: