CCJ rejeita recurso de Flordelis e processo de cassação continua

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara rejeitou no início da tarde desta 3ª feira (13.jul.2021) recurso da deputada Flordelis (PSD-RJ) contra decisão do Conselho de Ética, que recomendou a cassação do mandato da deputada. Ela é acusada de ter mandado matar o marido.

O relator do caso na CCJ, Gilson Marques (Novo-SC), votou pela improcedência do recurso e foi acompanhado pelos colegas. Foram 47 votos contra Flordelis, nenhum a favor.

Leia o recurso apresentado aqui (661 KB). E, aqui (216 KB), o relatório de Gilson Marques.

Flordelis dizia que prazos do Conselho de Ética não haviam sido respeitados e a defesa havia sido cerceada. Ainda, que ela responde na Justiça mas não foi condenada.

Também afirmava que o relator do processo, Alexandre Leite (DEM-SP), não poderia ter sido designado para a função porque na época era do mesmo bloco de partidos que Flordelis.

Agora o processo de cassação da deputada pode seguir para o plenário. Ela perde o mandato se ao menos 257 deputados votarem nesse sentido.

A Câmara está em seus últimos dias de funcionamento antes do recesso de meio de ano. É provável que o tema só seja pautado no plenário na volta dos trabalhos, em agosto.

Flordelis é acusada de ser mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo. Ele foi assassinado em 2019, em frente à sua casa. A deputada nega ter envolvimento com o crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: