Campanha Vacinação Solidária conquista novas adesões em Macaé

Em Macaé, o calendário municipal de imunização contra a Covid-19 alcança novas faixas etárias, protegendo cada vez mais pessoas todos os dias. Com isso, a Campanha Vacinação Solidária – criada pela Prefeitura de Macaé e liderada pela primeira-dama, Quelen Rezende – também conquista novas adesões. Tanto a população geral quanto as empresas, abraçaram o projeto que visa a doação de alimentos não-perecíveis a entidades sociais do município.

Madrinha do projeto social, Quelen Rezende comemora as adesões . “Estamos felizes por poder ajudar aqueles que mais precisam nesse momento tão difícil. As parcerias são muito importantes para que alcancemos ainda mais pessoas. Além da saúde, a pandemia afeta outras áreas, como as dificuldades socioeconômicas”, acredita a primeira dama.

A Costa Mata Pescados é uma das empresas que recentemente entrou de cabeça em favor dessa causa com a doação de cestas básicas. “Fiquei sabendo da campanha pelas redes sociais da prefeitura. Nós sempre ajudamos à Fazenda da Esperança, e quando vimos que ela seria uma das beneficiadas na campanha, não pensamos duas vezes. A empresa já tem esse histórico de ajudar entidades como a Casa do Idoso, a Toca do Assis, o Recanto dos Idosos, o asilo, por exemplo”, explica Ketelyn Santos, diretora financeira.

A empresa existe há 11 anos, mas o trabalho com o pescado está na família há muito mais tempo e teve início com o empresário Ednaldo Costa, pai de Ketelyn. “Meu pai já atua nessa área há 34 anos. E sempre buscamos ajudar. Tem muitos locais na cidade que precisam desse apoio e muita gente não conhece. Eu apoio essa campanha que serve de marketing para que as pessoas conheçam esses trabalhos sociais. Qualquer ajuda é bem vinda, nem que seja um quilo de alimento apenas”, defende Ketelyn.

Os alimentos arrecadados serão doados para instituições sociais da cidade como Casa do Idoso, Recanto dos Idosos, Toca de Assis, Sentrinho, Lar de Maria e Fazenda Esperança. A Campanha Vacinação Solidária segue arrecadando alimentos nos polos fixos de vacinação na região central da cidade, além de polos da Estratégia de Saúde da Família (ESF) na Serra de Macaé. A doação não é obrigatória para a vacinação e sim, um ato voluntário. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: