Calegari compara corte na “hora H” a gol pelo Fluminense e ouve do adversário: “Faz isso comigo, não”

Michel Araújo saiu de campo como herói do Fluminense na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo no último sábado, mas é bom o uruguaio dividir o bicho com Calegari. O jovem lateral-direito de 18 anos fez sua estreia como profissional no amistoso e salvou um gol de Guilherme Santos em cima da linha quando o placar ainda estava em branco no Estádio Nilton Santos.

Antes da cobrança de escanteio, o inconformado lateral-esquerdo alvinegro foi até o jovem tricolor e o cumprimentou pelo lance. Mas teria ele dito algo para o garoto?

– Ele chegou em mim e disse: “Faz isso comigo, não, irmão” (risos). Eu dei uma risada e logo me posicionei para o escanteio – revelou Calegari em entrevista ao ge.
O corte de Calegari na "hora H" para evitar o gol de Guilherme Santos quando o jogo ainda estava 0 a 0 — Foto: Vitor Silva / Botafogo

Se dependesse de Calegari, o gol de Michel Araújo teria sido o segundo do jogo, pois o lance do lateral valeu como um gol para o garoto. Curiosamente, ele já estufou a rede na base, quando jogava de volante, mas nunca tinha salvado o time tirando uma bola em cima da linha como fez no profissional:

– Nunca tinha feito algo assim. Para mim foi, sim (como um gol). Mas fiquei mais feliz porque a equipe teve evoluções nos aspectos que treinamos durante a semana, e também pela vitória que dá uma confiança a mais para o decorrer da preparação e da temporada.

Calegari trocou de lugar com a bola e foi parar no fundo da rede após "gol" — Foto: André Durão

Ficou curioso para saber a resenha no vestiário após o jogo? Teve até promessa de almoço grátis.

– Me elogiaram bastante e me deram muita confiança para continuar evoluindo e assim ajudar o Fluminense nas futuras novas oportunidades. E o Muriel entrou no vestiário falando que me deve um almoço (risos). No final de tudo, me senti ainda mais inserido no grupo. E agora mais confiante e leve para continuar evoluindo e assim chegar em campo mostrando o melhor futebol sempre.

Com os jogos sem público diante da pandemia do novo coronavírus, a família de Calegari acompanhou a estreia do garoto pela televisão. E um vídeo só com o áudio da sua mãe, Janine, custando a entender o que aconteceu no lance do “gol” do filho e depois vibrando (veja acima), viralizou nas redes sociais.

– Vi as mensagens dos familiares e todos que torcem por mim logo após o jogo, todos pelo Insta (Instagram). E para mim é muito alegria poder dar orgulho para todas essas pessoas que torcem por mim – comemorou o orgulho da Família Calegari.

Calegari ao lado da avó, Dona Geni: orgulho da família — Foto: Divulgação / Instagram

E veja só como é o destino. Com Gilberto poupado por um desgaste muscular e Igor Julião ainda voltando de lesão, dois laterais da base foram relacionados para o profissional. Quem seria o titular era Daniel Lima, o “Dani Bolt”. Porém, por um imbróglio entre clube e empresário para a renovação contratual, ele foi cortado e abriu espaço para Calegari fazer sua estreia e aproveitar a brecha. Oportunidade que ele já vivia a expectativa e não esconde a felicidade:

– Foi uma mistura de sensações que é difícil até dizer única. Foi uma sensação diferente do que era na base, pois era um momento que eu e minha esposa (Júlia) conversamos sempre em casa, e ele chegou. Foi um sonho realizado para nós. Estrear pelo profissional do Fluminense foi um momento único e inexplicável – vibrou.

Após o domingo de folga, Calegari e os demais jogadores se reapresentam na tarde desta segunda-feira no CT Carlos Castilho. O técnico Odair Hellmann irá iniciar a preparação para o segundo amistoso contra o Botafogo, no próximo sábado, às 17h (de Brasília), novamente no Estádio Nilton Santos. No último teste antes do Campeonato Brasileiro, a tendência é que Gilberto volte ao time, mas agora com a sombra de um garoto predestinado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: