fbpx

Britney Spears faz petição à justiça para remover pai da tutela de seus bens

O advogado recém-contratado de Britney Spears entrou com uma petição na segunda-feira (26) buscando destituir o pai da cantora, Jamie Spears, do cargo de conservador de seu espólio.

A petição apresentada no Tribunal Superior de Los Angeles pelo advogado Mathew Rosengart busca destituir seu pai como conservador e substituí-lo por Jason Rubin, um contador da Certified Strategies Inc. em Woodland Hills, Califórnia. A petição chama de “preferência objetivamente inteligente nomear um fiduciário profissional altamente qualificado nesta circunstância”.

O processo diz que o espólio de Spears tem mais de US$ 2,7 milhões (cerca de R$ 13,9 milhões) em ativos monetários e US$ 56 milhões (˜ R$ 290 milhões) em ativos não monetários.

Um representante de Jamie Spears não foi encontrado imediatamente pela CNN.

O patriarca dos Spears supervisionou os bens de sua filha durante seus 13 anos de curatela, que a cantora chamou de “abusiva”. Falando ao tribunal no início deste mês, Britney Spears disse que queria apresentar queixa contra seu pai por “abuso de curatela” e chamou o acordo de 13 anos de “crueldade extrema”.

“Se isso não é abuso, não sei o que é”, disse a cantora. “Eu pensei que eles estavam tentando me matar.”

No início deste ano, por meio de sua advogada Vivian Lee Thoreen, Jamie Spears disse acreditar que cada decisão que tomou foi no melhor interesse de sua filha.

Advogado de Britney Spears chama a curatela de “pesadelo kafkiano”

No processo judicial de Rosengart, ele disse que a situação se tornou “tóxica” entre a cantora e seu pai e que o patriarca é “culpado de fraude ou improbidade”.

“Por mais de treze anos, a peticionária Britney Jean Spears suportou uma curatela que, certamente no que diz respeito a James P. Spears, tornou-se cada vez mais tóxica e simplesmente não é mais sustentável”, escreveu Rosengart. “Além de privar sua filha de sua dignidade, autonomia e certas liberdades fundamentais – o Sr. Spears também é culpado de fraude ou prevaricação que justifica a imposição de sobretaxas, danos ou outra ação legal contra ele.”

O processo também afirmou que a parcela de lucro de Spears na residência de shows de sua filha em Las Vegas foi “estimado em pelo menos US$ 2,1 milhões (˜ R$ 10,8 milhões)” após receber 1,5% da receita bruta de suas performances e vendas de mercadorias associadas.

Lynne Spears se pronuncia

A petição para remover o pai da cantora de sua curatela foi apoiada por sua mãe, Lynne Spears, que disse em um processo judicial na segunda-feira que o relacionamento de sua filha com seu pai havia “reduzido a nada além de medo e ódio” depois que ele “exerceu controle absolutamente meticuloso da vida [de Britney Spears]”.

A mãe de Spears disse na petição que a curatela permitiu que seu ex-marido assumisse “controle total” sobre a vida de sua filha.

Ela também mencionou uma suposta briga física os netos, filhos de Britney (dois meninos de 15 e 14 anos), que nos documentos do processo “foi talvez terrível e indesculpável, e compreensivelmente destruiu tudo o que restou do relacionamento” entre a artista e seu pai. A vencedora do Grammy também mencionou essa altercação durante sua audiência em 14 de julho.

Lynne Spears também disse: “minha filha, a tutelada, estava sendo tratada por um médico especializado em esportes contratado pelo Sr. Spears; o médico em questão era um psiquiatra que estava prescrevendo o que eu e muitos outros pensamos ser um remédio totalmente impróprio para minha filha, que não queria tomá-lo.” Não está claro se este é o mesmo médico que colocou a cantora no lítio, algo que ela afirmou durante sua chocante audiência de 23 de junho.

Ao falar sobre a amplamente divulgada estadia da cantora em um centro de tratamento em 2019, sua mãe diz no processo que ela foi forçada, “ela não queria entrar onde foi ameaçada de punição caso não ficasse para um tratamento médico que não queria suportar.”

A ação ocorreu no mesmo dia em que outra audiência no caso da curatela de Spears ocorreu no Tribunal Superior de Los Angeles. A audiência discutiu se a conservadora pessoal da cantora, Jodi Montgomery, deveria receber segurança extra após as supostas ameaças de morte que ela recebeu.

Os advogados de todas as partes solicitaram mais tempo para negociar um teto de gastos em segurança adicional para Montgomery. O advogado Thoreen disse que Jamie Spears aprovaria gastar até US$ 50.000 mensais em segurança para Montgomery se sua filha consentisse, apesar de sua objeção.

Montgomery também declarou em um arquivamento na segunda-feira que apoia a remoção de Jamie Spears do cargo de conservador e disse: “Tive inúmeras conversas contínuas com a equipe médica e todos concordamos que seria o melhor para o bem-estar da Sra. Spears e saúde mental que seu pai pare de atuar como seu tutor. “

A próxima audiência do caso está marcada para 29 de setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: