fbpx

Brasil vence o Quênia e vai encarar russas nas quartas de final do vôlei feminino das Olimpíadas

A cada ponto, o Quênia fazia uma festa em quadra. Para as africanas, era a despedida da experiência única de disputar as Olimpíadas de Tóquio. Para o Brasil, era mais um passo rumo às quartas de final, quase um treino de luxo. A seleção brasileira feminina de vôlei dominou as quenianas e venceu por 3 sets a 0 no encerramento da fase de grupos – parciais de 25/10, 25/16 e 25/8.

Melhores momentos de Brasil 3 x 0 Quênia pelo vôlei feminino nas Olimpíadas de Tóquio

As brasileiras confirmaram a liderança do Grupo A e entraram no caminho do Comitê Olímpico Russo nas quartas de final. As russas perderam da Turquia nesta segunda-feira e acabaram ficando na quarta colocação do Grupo B. O restante da chave ainda vai ser sorteada pela Federação internacional de Vôlei (FIVB).

Brasil vence o Quênia nas Olimpíadas — Foto: Toru Hanai/Getty Images

Amigos, amigos…

Um velho conhecido das brasileiras estava à beira da quadra do Quênia. O técnico Luizomar de Moura, que comanda o Osasco na superliga feminina de vôlei. O Brasil, porém, não aliviou as coisas para o treinador. Zé Roberto colocou em quadra as titulares até a metade do jogo.

– O melhor é jogar sério contra elas, até para que elas evoluam. Acho que fizemos isso. É muito importante – disse Zé Roberto.

Na tabela

Com a vitória, o Brasil confirmou a liderança do grupo A. A seleção fechou a fase de classificação com cinco vitórias e apenas três sets cedidos. Foi a única equipe invicta tanto no torneio feminino como no masculino das Olimpíadas.

Rússia no caminho

Líder do Grupo A, o Brasil vai encarar nas quartas de final a Rússia, que acabou na quarta colocação do Grupo B depois de sofrer uma derrota para a Turquia nesta segunda. O confronto vai ser na quarta-feira, às 9h30 (de Brasília). A TV Globo e o SporTV transmitem a partida ao vivo, e o ge acompanha tudo em tempo real.

Números:

Maiores Pontuadoras:

Brasil
Carol 12
Gabi 7
Tandara 7

Quênia
Chumba 8
Kasaya 6

1° set – Brasil com força máxima

Diante do lanterna do Grupo A, o Brasil não poupou forças. Zé Roberto colocou o time titular em quadra: Roberta, Gabi, Fê Garay, Carol, Carol Gattaz, Tandara e a líbero Brait. A superioridade do Brasil logo ficou evidente. Parecia um treino de luxo. A levantadora Wairimu até conseguiu surpreender com uma bola de segunda, mas as brasileiras logo neutralizaram os poucos recursos do time queniano. Roberta pôde variar bem as jogadas de ataque. Em um ace de Carol, o Brasil fechou o primeiro set com tranquilidade: 25 a 10.

2° set – Brasil começa a rodar o time

O grande momento do segundo set foi quando Kasaya explorou o bloqueio brasileiro para colocar o Quênia em vantagem de 2 a 1. A festa foi enorme das quenianas. O Brasil, que manteve seus titulares, logo retomou o comando do jogo. Só no meio da parcial, quando a vitória estava bem encaminhada, Zé Roberto começou a rodar a equipe e colocou em quadra Bia, Rosamaria e Natália. A seleção teve um breve momento de oscilação quando as reservas entraram, mas não tardou a recuperar o ritmo.

3° set – Domínio total

Zé Roberto manteve em quadra o trio Bia, Rosamaria e Natália no terceiro set. Foi uma parcial ainda mais dominante do Brasil. Zé Roberto até colocou em quadra Ana Cristina. Pela primeira vez a ponteira de 17 anos fez um ataque nas Olimpíadas e pontuou. Sem sustos, o Brasil fechou o jogo em um erro de ataque de Chumba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: