Botafogo planeja folha salarial em 2021 similar a desta temporada: até R$ 2,5 milhões

O Botafogo planeja ter a mesma folha salarial em 2021 da que encerrar a atual temporada. A nova diretoria espera montar um elenco que custe até R$ 2,5 milhões por mês seja qual for a competição que o clube disputar. Na lanterna do Campeonato Brasileiro com 23 pontos e 12 atrás do primeiro fora da zona de rebaixamento, a tendência é que o futuro recente seja na Série B.

Apesar de manter o discurso para a torcida de que enquanto houver possibilidades matemáticas de permanência na primeira divisão, diretoria e comissão técnica continuarão acreditando, a prática é diferente. Desde que assumiu, no início de janeiro, Durcesio Mello trabalha sabendo que a possibilidade maior era que o clube caísse.

Diretoria define planejamento para a temporada 2021 — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Com a chegada de Eduardo Freeland para o cargo de diretor de futebol, o mapeamento de reforços e tentativa de soluções financeiras para o elenco se intensifica. Junto com Tulio Lustosa, o dirigente faz uma lista de reforços e começa a sondar valores. A princípio, a maior dificuldade será conseguir romper contratos com os jogadores mais caros e cujo vínculo vão além de fevereiro deste ano.

Para evitar que a ausência de planejamento se repita na próxima temporada, bem como a profusão de atletas, a intenção é que o elenco alvinegro para 2021 seja “mais enxuto e competitivo”. A diretoria pensa em trabalhar com cerca de 25 jogadores – a mesma quantidade de contratações no ano passado – e podendo aproveitar jovens das categorias de base para compor o elenco.

Como base de comparação, o ge conversou com repórteres que cobrem os três times que subiram para a Série A (América-MG, Chapecoense e Cuiabá) e o Cruzeiro. A Raposa tem um dos maiores investimentos na segunda divisão com R$ 3,5 milhões de gastos por mês com o elenco. Já as equipes que subiram gastam, mensalmente, entre R$ 1,2 e R$ 1,3 milhão. Isso evidencia que, mesmo com mais dinheiro do que os adversários, não há garantia de sucesso na Série B sem um planejamento bem feito.

Elenco do Botafogo deve ser enxugado para a próxima temporada — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Em dezembro de 2019, Carlos Augusto Montenegro, membro do recém-criado Comitê Gestor de Futebol, disse em entrevista à Rádio Brasil que o clube reduziria a folha salarial em 2020 de R$ 3 milhões para R$ 1 milhão. Com as 25 contratações na atual temporada, e mais de 50 jogadores utilizados, não foi o que aconteceu.

Por mais que esteja pensando no futuro, o Botafogo também precisa focar no presente. O próximo jogo é contra o Palmeiras, terça-feira, às 16h (de Brasília), em São Paulo. A data diferente do comum é por causa da final da Libertadores que o clube paulista disputa neste fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: