Botafogo elimina Red Bull Bragantino e está na fase de grupos da libertadores

Em jogo brigado, o Botafogo arrancou empate em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino no Nabi Abi Chedid, nesta quarta-feira (13), resultado que classificou o time carioca para a fase de grupos da Copa Libertadores da América.

As maiores emoções vieram no segundo tempo. O lateral uruguaio Damián Suárez, do Botafogo, foi expulso aos seis minutos, mas, mesmo assim, o artilheiro Júnior Santos abriu o placar para o Alvinegro aos 21.

Com a vitória por 2 a 1 na ida, no Rio de Janeiro, o Botafogo jogava com a vantagem do empate. E o Massa Bruta igualou a partida aos 41 minutos da etapa final, em belo gol de Talisson.

Apesar da pressão final do Bragantino, que jogava em casa e tinha vantagem numérica em campo, o Botafogo conseguiu segurar o empate e se classificou para a fase de grupos. Eliminado, o Massa Bruta vai ter que se contentar com a Copa Sul-Americana.

 

Brasileiros na fase de grupos da Libertadores

  • Fluminense
  • Palmeiras
  • São Paulo
  • Grêmio
  • Flamengo
  • Atlético-MG
  • Botafogo

 

Bragantino sufoca

Repetindo a estratégia que trouxe muitas dificuldades ao Botafogo no jogo de ida, o Bragantino marcou alto e sufocou o adversário desde o apito inicial. O time de Pedro Caixinha impôs um ritmo alto e não deixou a equipe carioca trocar passes, com os lançamentos de Alexander Barboza e Gatito sendo as únicas alternativas.

Eduardo e Júnior Santos foram os mais lúcidos do Alvinegro, mas Tiquinho Soares, em chute improvável da intermediária, foi quem levou assustou Cleiton, aos 37.

As principais jogadas do Massa Bruta passaram pelos pés de Helinho. Aberto pela direita, o atacante deu muito trabalho para Marçal, levando a melhor sobre o marcador. Nos cruzamentos, nos lances individuais e em finalização de longe, o camisa 11 ameaçou Gatito Fernández, mas o placar ficou zerado até o intervalo.

 

Damián Suárez expulso

Se o Botafogo já não conseguia dividir a posse de bola com o Bragantino na primeira etapa, o cenário ficou ainda mais difícil aos cinco minutos. Em lance que teve como origem um escanteio a favor do time de Fábio Matias, Juninho Capixaba foi lançado e foi puxado por Damián Suárez. Último homem, o defensor foi expulso.

Depois de cinco minutos, o uruguaio, enfim, deixou o campo. Na cobrança da falta, Helinho obrigou Gatito a fazer grande defesa. Foi a primeira de uma série de chances do Massa Bruta. Eduardo Sasha, Thiago Borbas, Lincoln… Todos tentaram, mas o Botafogo resistiu e segurou o placar zerado da maneira que foi possível.

 

Júnior Santos, mais uma vez

Aos 30, a estrela de Júnior Santos brilhou pela oitava vez nesta edição da Libertadores. Hugo acreditou no lançamento e pressionou Lucas Cunha. O defensor do Bragantino ficou pedindo a falta, mas Wilmar Roldán mandou o jogo seguir, com o lateral-esquerdo do Botafogo tendo apenas o trabalho de rolar para Júnior Santos.

Com um único toque, o camisa 11 empurrou para a rede e abriu o placar no Nabi Abi Chedid: 1 a 0 para o Botafogo na primeira finalização certa do time carioca.

 

Talisson deixa o confronto aberto

Pedro Caixinha lançou o Bragantino todo ao ataque após o gol sofrido. Aos 41, Talisson – um dos jogadores a entrar – deixou a marcação de Lucas Halter para trás, invadiu a área e finalizou forte, de pé esquerdo, para empatar a partida: 1 a 1. O Bragantino voltou a precisar de um gol para levar a decisão para os pênaltis.

Até os 52 minutos, o Botafogo se segurou como foi possível, Gatito Fernández fez grande defesa em chute de Helinho e garantiu a classificação do Glorioso.

 

Red Bull Bragantino 1 x 1 Botafogo

Red Bull Bragantino: Cleiton; Nathan Mendes, Lucas Cunha, Luan Cândido e Juninho Capixaba; Jadsom (Matheus Fernandes), Eric Ramires (La Quintana) e Lincoln (Guilherme Lopes); Helinho, Thiago Borbas e Eduardo Sasha (Talisson). Técnico: Pedro Caixinha.

Botafogo: Gatito Fernández; Damián Suárez, Lucas Halter, Alexander Barboza e Marçal; Danilo Barbosa (Gregore), Marlon Freitas e Eduardo (Mateo Ponte); Júnior Santos (Tchê Tchê), Savarino (Hugo) e Tiquinho Soares (Janderson). Técnico: Fábio Matias.

Gols: Talisson (41’/2ºT), do Bragantino; Júnior Santos (31’/2ºT), do Botafogo.

Cartão amarelo: Danilo Barbosa, Marçal, Gatito Fernández, Tiquinho Soares e Janderson (BOT).

Cartão vermelho: Damián Suárez (BOT).

Renda e público: Ainda não informado.

Motivo: Jogo de volta da terceira fase preliminar da Copa Libertadores.

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

Data e hora: 13 de março de 2024, às 21h30 (de Brasília).

Árbitro: Wilmar Roldán (COL).

Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Jhon Hinestroza (COL).

VAR: Juan Lara (CHI).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *