Bolsonaro recebe convite oficial para se filiar ao Patriota

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta 3ª feira (1º.jun.2021) o convite oficial para se filiar ao Patriota. O chefe do Executivo recebeu no Palácio do Planalto o presidente nacional do partido, Adilson Barroso. O encontro foi mediado pelo seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro (RJ), que se filiou a legenda nesta 2ª feira (31.mai).

Nas redes sociais, Flávio publicou foto do encontro e escreveu que Bolsonaro deve anunciar “em breve” sua decisão, depois de ouvir aliados. “Presidente @jairbolsonaro recebeu o convite oficial de Adilson Barroso para se filiar ao Patriota. Bolsonaro quer conversar com os deputados de sua base para, em breve, anunciar a decisão.”

Adilson Barroso falou  da intenção de fazer o convite oficial a Bolsonaro durante convenção do partido realizada nesta 2ª feira (31.mai). Na reunião, foi anunciada filiação de Flávio. O senador deixou o Republicanos no dia 26 de maio e, na ocasião, afirmou que iria para o partido que seu pai escolhesse.

Na convenção, Barroso chegou a dizer que Bolsonaro integraria o partido por “amizade” e “sem pedir uma bala”, ao rebater uma ala da sigla oposta às mudanças para abrigar o presidente e seus aliados. A reunião do partido foi marcada por discussões e falta de consenso sobre as votações realizadas.

Uma parte da sigla, liderada pelo vice-presidente do partido, Ovasco Resende, e pelo deputado Fred Costa (MG), alegou haver ilegalidade na convocação feita para a convenção. Integrantes da executiva nacional entraram com um requerimento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra decisões de Adilson Barroso.

O grupo afirma que houve uma retirada forçada de integrantes do diretório e de delegados nacionais para que Adilson Barroso tivesse a maioria do seu lado e pudesse abrir caminho para a “entrega” do Patriota a Bolsonaro.

O presidente está sem partido desde novembro de 2019. Desde então, o chefe do Executivo tentou avançar com a criação do Aliança pelo Brasil, partido bolsonarista criado para abrigar Bolsonaro e deputados que apoiaram sua saída do PSL. A inciativa, contudo, falhou na coleta de assinaturas.  Com o registro do Aliança travado e as eleições de 2022 em perspectiva, Bolsonaro passou a anunciar a intenção de se filiar a uma outra sigla.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: