Bolsonaro diz que Queiroga fará parecer para desobrigar máscara em vacinado

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou hoje que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, deve publicar um parecer para desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que já foram vacinados ou contraíram a covid-19 e se recuperaram, contrariando as recomendações de autoridades sanitárias do mundo todo.

“Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é, e ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que foram vacinados ou que já foram contaminados. Para tirar esse símbolo, que obviamente tem a sua utilidade para quem está infectado”, disse Bolsonaro em evento em Brasília, sendo respondido com aplausos da plateia.

Horas depois da fala de Bolsonaro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que é preciso que a vacinação avance para que o plano seja colocado em prática. O ministro, que é médico, não deixou claro em que pé está o parecer citado por Bolsonaro. Perguntado sobre quando essa medida passará a valer, respondeu: “Queremos que seja o mais rápido possível”.

“Para isso, precisamos vacinar a população brasileira e avançar”, completou. Apesar de dizer que a medida está “em estudo”, diferentemente do que Bolsonaro anunciou hoje mais cedo, Queiroga negou que esteja sofrendo pressão do presidente neste tema. “O presidente não me pressiona. Eu sou ministro dele, nós trabalhamos em sintonia”, afirmou.

Questionado pelo UOL, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello relembrou que decisões sobre saúde pública cabem ao governo federal, mas também a estados e municípios.

Especialistas defendem que uso de máscara continue obrigatório Em entrevista à emissora GloboNews, a pneumologista e pesquisadora da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) Margareth Dalcolmo criticou a medida

“Ao ar livre seria admissível. Em ambiente fechado, mesmo vacinado, nós que já tivemos a doença devemos estar de máscara o tempo todo, até porque a gente tem algo chamado reinfecção.”

No mundo, Israel e, mais recentemente, os Estados Unidos são alguns dos países em que vacinados também não são obrigados a usar máscara. A diferença é que, nestes lugares, a campanha de imunização contra a covid-19 está muito mais avançada: no primeiro, segundo balanço do Our World in Data, 59,4% da população já recebeu as duas doses da vacina; no segundo, 42,15%.

Já no Brasil, apenas 11,06% das pessoas estão completamente imunizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: