Bolsonaro aceita conduta de milícias digitais e só governa para pequeno grupo, diz Santos Cruz

O ex-ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, afirmou durante a Live do Valor que o presidente Jair Bolsonaro aceita as condutas das milícias digitais, se prejudicou por isso e não governa para todos os brasileiros.

“Não é um grupo grande, mas se firmou, tem influência sobre o presidente e o presidente aceita esse tipo de conduta, ele compra algumas dessas ideias e está se prejudicando com isso, um presidente tem de governar para todo mundo e ele não consegue”, disse.

Santos Cruz diz que o prejuízo à imagem do Brasil no exterior passa pela atuação das milícias digitais, que segundo ele estão perdendo força. Ele diz que esse prejuízo não é responsabilidade exclusiva da política ideológica levada pelo agora ex-ministro Ernesto Araújo no Ministério das Relações Exteriores.

“Eu acho que está perdendo força, tanto que prejudicou muito o governo, prejudicou a imagem do Brasil no exterior, com um Ministério das Relações Exteriores completamente desvirtuado, ideológico, isolando o Brasil no mundo. O presidente é o responsável por isso, não é o ministro, não, o ministro é o co-responsável, o responsável é o presidente, que tem de dar a diretriz de todos os ministérios.”

Para Santos Cruz, Bolsonaro deveria governar por meio do diálogo, e não por meio das midias sociais.

“Não se pode governar na tela de celular, o tempo todo, as discussões, as conversas privadas, essa neurose de que tudo precisa ser através de mídia social. É absurdo, faça as coisas reservadamente e depois divulgue a decisão, mas não, as discussões sobre as decisões também acontecem ao vivo.”

Ele cita o exemplo da demissão de Henrique Mandetta do Ministério da Saúde para exemplificar como as milícias digitais influenciam o governo Bolsonaro.

“Para dispensar um ministro, leva um mês, tem de fazer coisa falsa, a milícia tem de se intrometer, xingar se fulano é corrupto, comunista, não sei o quê, ladrão, não sei o quê mais. Que foi infiltrado, que na realidade tinha um golpe preparado. E tudo isso ao vivo.”

Carlos Alberto dos Santos Cruz, general e ex-ministro. — Foto: Reprodução

Carlos Alberto dos Santos Cruz, general e ex-ministro. — Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: