Banco de Sangue de Volta Redonda faz campanha para evitar redução das doações durante a Copa do Mundo

Coleta em outubro ficou abaixo do esperado, superando apenas os meses de janeiro e fevereiro, que sempre registram os menores números do ano

O Núcleo de Hemoterapia de Volta Redonda, que funciona no Hospital São João Batista (HSJB), está em campanha para evitar queda no número de doações de sangue durante a Copa do Mundo de Futebol, que neste ano inicia em novembro e vai até meados de dezembro. Além disso, o hemonúcleo precisa aumentar o número de coletas em relação ao mês de outubro, que registrou 367 bolsas coletadas, contra 444 transfusões no mesmo período.

O último mês só superou janeiro e fevereiro em relação ao número de doações, sendo que os dois primeiros meses sempre apresentam os piores resultados no ano por conta das férias de verão e do Carnaval. O mês de agosto foi o campeão em número de bolsas coletadas em 2022, com 481 doações, mas a quantidade não superou a demanda por transfusões, que chegou a 592. O único mês do ano em que o número de doações superou o de transfusões foi maio, que registrou 452 coletas contra 387 transfusões.

“É preciso que a população se conscientize sobre a importância de manter as doações durante a Copa do Mundo, principalmente, porque os jogos vão quase emendar com o Natal e o Réveillon, período que, historicamente, registra queda no número de doações. E é justamente durante os grandes eventos e festas tradicionais que o número de transfusões aumenta”, alertou o coordenador técnico do Núcleo de Hemoterapia, o médico hematologista Luiz Gonzaga Lula de Oliveira Lima, informando que em todo estado do Rio de Janeiro os serviços estão com estoques baixos.

O Núcleo de Hemoterapia de Volta Redonda atende seis hospitais. O próprio Hospital São João Batista (HSJB), onde funciona, o Hospital Municipal Dr. Munir Rafful (HMMR), o Hospital Nelson dos Santos Gonçalves (antigo Cais Aterrado), além de um hospital privado no município. E ainda fornece hemocomponentes para unidades em outros dois municípios.

A captação de doadores é feita das 7h às 13h, de segunda a sexta-feira. Antes da coleta, todos passam por triagem clínica. Pode doar qualquer pessoa com idade entre 16 e 69 anos, sendo que os menores de 16 e 17 anos precisam da autorização dos pais ou responsáveis; é necessário estar em boas condições de saúde; e aguardar dois dias se foi vacinado contra a Covid-19 com a vacina CoronaVac, e sete dias se foi vacinado contra a Covid-19 com outro imunizante.

O médico ressaltou que qualquer tipo de sangue é bem-vindo. Cada bolsa tem em média 450 ml de sangue total, que é fracionado em três componentes diferentes: concentrado de hemácias e de plaquetas, além de plasma, o que permite atender mais de um paciente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.