Balanço da operação para melhorar o serviço do BRT, com mais segurança e menos risco de Covid-19

A Prefeitura do Rio trabalha para solucionar as irregularidades já identificadas nas estações do BRT e nos seus entornos. Logo no primeiro dia útil deste ano, a Secretaria de Transportes iniciou uma operação integrada de duas semanas com outros órgãos municipais para a recuperação do sistema, por meio de ações de zeladoria. O objetivo foi criar uma nova dinâmica de uso do modal, para promover mais sensação de segurança e dignidade para os usuários, além de reduzir o risco de transmissão da Covid-19.

– Esses 15 dias de operação nas 26 estações de BRT mais movimentadas representam um pontapé inicial de ações integradas contínuas. Durante este período, percorremos diversas estações, que estão sendo incluídas no planejamento das medidas necessárias para combater as irregularidades e tornar a fiscalização e o monitoramento mais eficientes – explicou a secretária de Transportes, Maína Celidonio.

Além de distribuição de máscaras aos usuários e orientações sobre protocolos sanitários, houve acolhimento da população em situação de rua, combate ao comércio ambulante e ao calote nas estações, recolhimento de lixo, reforço na iluminação, poda de árvores, reparos da calha do BRT, calçadas e travessias, fiscalização do transporte alternativo irregular, entre outros serviços.

As intervenções tiveram a participação das secretarias de Ordem Pública, Saúde, Assistência Social, Conservação, Comlurb, CET-Rio, Rioluz e Subprefeituras, em conjunto com o BRT Rio, operador do sistema.

A seguir, o balanço de cada órgão nesta operação integrada:

Ordem Pública

De 2 a 13 de janeiro, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) realizou 16 ações conjuntas de ordenamento em estações do sistema BRT e entorno. As operações dentro e no entorno das plataformas do modal resultaram, até o momento, em 349 multas de trânsito, 119 fiscalizações a estabelecimentos e ambulantes, 29 abordagens a pessoas em situação de rua, e retirada de nove toneladas de resíduos sólidos. Com diversos órgãos municipais e o apoio da Polícia Militar, a força-tarefa prossegue por tempo indeterminado nos corredores Transcarioca e Transoeste.

Simulacro – Entre as apreensões está até um simulacro de arma de fogo (encontrado durante inspeção na Estação Gramado, no dia 4) e um quiosque não autorizado no interior da Estação de Madureira (retirado no último sábado, dia 9).

Balanço detalhado – Entre as 349 multas de trânsito aplicadas pela força-tarefa, 298 foram para veículos de transporte complementar. Destes, 21 foram removidos, incluindo oito piratas. Já por estacionamento irregular, foram 42 autuações, com 30 remoções.

Das 119 fiscalizações no comércio, 28 foram de estabelecimentos, com dois multados, e 91 de ambulantes. Entre os ambulantes, foram registradas 57 desobstruções do espaço público e sete autos de apreensão, além de uma multa e 16 notificações. Os agentes apreenderam diversos itens, como bebidas, maços de cigarro, acessórios, doces, e até moenda e botijões de gás. Os alimentos foram doados para instituições sociais, como a Associação Civil de Amparo ao Menor A Minha Casa, de Campo Grande.

CET-Rio

Foram vistoriadas todas as estações selecionadas como prioritárias pela SMTR, incluindo as que estão reabrindo, e implantadas 130 placas novas de sinalização gráfica vertical próximas às estações.

Além disso, houve manutenção nos controladores e blocos semafóricos existentes e, ainda, implantados sete novos blocos semafóricos e duas botoeiras, além de pintura, numa área total de 1424 m², no entorno e nas estações: Bosque Marapendi, Mato Alto, Tanque, Taquara, Pinto Teles, Santa Cruz , Terminal Alvorada, Curicica, André Rocha e General Olímpio.

Por último, foram realizadas operações diárias de ordenamento do trânsito no entorno das estações e ação para coibir a invasão de calha próxima à estação Mato Alto, onde foram aplicadas 50 multas.

Rioluz

A Secretaria de Infraestrutura, por meio da Rioluz, realizou serviços de troca de lâmpadas que estavam apagadas e também implantou reforço de iluminação em 14 estações de BRT. Os serviços foram realizados entre os dias 4 e 9 de janeiro e vão receber manutenção constante.

Relação das estações em que a Rioluz realizou serviço:
– Aroldo Melodia
– Mercadão
– Madureira (Manaceia)
– Vicente de Carvalho
– Glaucio Gil
– Tanque
– Taquara
– Curicica
– Salvador Allende
– Aracy Cabral
– Pingo D ́água
– Mato Alto
– Magarça
– Santa Cruz

Comlurb
A Comlurb atuou, desde o dia 1º de janeiro, em quatro estações reinauguradas do BRT (Bosque Marapendi (expresso); Pinto Teles (parador); Tanque (expresso) e André Rocha (parador). Em cada uma delas, a Comlurb fez remoção de lixo, limpeza e instalação de papeleiras. As quatro estações receberam 12 papeleiras novas, outras seis foram trocadas e 22 passaram por limpeza e manutenção. Foram removidos 300 kg de lixo nas quatro estações. Os serviços foram realizados por oito garis, sendo dois em cada estação. Foi feita também limpeza em quatro estações do BRT na Zona Norte, sendo duas operações no Galeão e duas na Maré. Os serviços realizados foram: varrição, roçada mecanizada, limpeza de ralo e raspagem, com remoção de 8,8 toneladas de resíduos.

A Companhia também realizou higienizações com hipoclorito de sódio nas estações de Mato Alto, Magarça, Pingo d´água, Curral Falso, Santa Cruz, Santa Verediana, Santa Eugência e Campo Grande. O trabalho foi feito por 14 garis com o apoio de sete pulverizadores e sete pipas d´água.

Assistência Social
Em 14 dias da nova gestão, a Secretaria Municipal de Assistência Social do Rio realizou 6.373 atendimentos e distribuiu 2.335 máscaras em ação integrada de acolhimento e mapeamento da população em situação de rua em toda a cidade. A operação também fez 1.365 encaminhamentos de casos para áreas específicas e o acolhimento em abrigos de 542 pessoas em situação de rua, além da distribuição de 2.338 lanches e 2.317 águas.

A maior parte dessas ações aconteceu nos bairros do Centro da Cidade e da Zona Sul, que concentram a maioria dessa população. Em conjunto com outros órgãos da Prefeitura, a secretaria também realizou essas ações em estações de BRT.

No Centro, foram realizados 1375 atendimentos, 252 encaminhamentos e 142 acolhimentos, e distribuídas 451 máscaras, 575 lanches e 548 águas. Os bairros da Zona Sul receberam 964 atendimentos, 182 encaminhamentos e 61 acolhimentos, 492 máscaras, 449 lanches e 451 águas. Nas estações de BRT, foram 142 atendimentos, 66 encaminhamentos e três acolhimentos, e distribuídas 182 máscaras, 134 lanches e 79 águas.

A secretária Laura Carneiro acompanhou as ações, conversando com a população, que não quer ser acolhida em abrigos em situação precária. A prioridade de Laura é melhorar os abrigos e implementar um fluxo integrado entre diferentes serviços e órgãos, para que os que precisam tenham acesso ágil à rede e aos benefícios assistenciais. “Estamos mapeando a situação real das ruas para aperfeiçoar as políticas públicas voltadas para essa população”, explicou a secretária.

A ação se estende por toda a cidade nas ruas, estações de BRT e pontos turísticos, e conta com a participação de outros órgãos da administração municipal, envolvidos principalmente no combate à covid-19.

A Secretaria enfatiza que a operação segue estritamente os parâmetros da Política Nacional de Assistência Social no que se refere à promoção, proteção e defesa dos direitos humanos, em especial os itens 2 e 3 da Resolução 40, de 13 de outubro de 2020. Ela especifica que é proibida a utilização de ofertas do Sistema Único de Assistência Social “como instrumento de limpeza social” a pedido de populares e comerciantes, e que os agentes públicos devem mediar conflitos e promover a convivência pacífica entre as pessoas em situação de rua e o restante da sociedade na busca de garantir os direitos de todos.

Secretaria de Conservação

A Secretaria de Conservação deu início, na primeira semana de janeiro, ao serviço de reposição asfáltica dentro da calha dedicada ao BRT da TransOeste e TransCarioca, cuja previsão de término é até o fim do mês. Importante ressaltar que a interdição de um trecho de 500 metros entre a Estação Magarça e o Terminal Pingo D’Água servirá para dar segurança aos trabalhadores durante o período dos serviços.

Ao todo, o trabalho vai abranger 56 quilômetros da TransOeste e 39 km da TransCarioca. Atualmente, as equipes estão, respectivamente, na altura da Estação Recreio Shopping (sentido Alvorada), e na Estação Praça Seca/Jacarepaguá, (sentido Alvorada), já tendo percorrido a metade de cada via expressa.

A Conservação esclarece que realiza manutenção constante nas vias expressas e, durante este mês, a previsão é de conclusão de 400 tapa-buracos na TransOeste, e 100, na TransCarioca. As equipes já equacionaram a metade do serviço.

A massa asfáltica é produzida nas usinas da Prefeitura e os serviços estão sendo feitos com recursos próprios. Vale lembrar que a manutenção da TransOlímpica é mantida pelo Consórcio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: