Avaí pede liminar no STJD para obrigar Flamengo a vender ingressos para visitantes

Flamengo e Avaí se enfrentam nesta quinta-feira, no Maracanã — Foto: Alexandre Vidal/GloboEsporte.com

O Avaí entrou com pedido de liminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra a decisão do Flamengo de não disponibilizar o setor de visitantes para a partida desta quinta-feira, no Maracanã. De acordo com o clube de Florianópolis, a medida rubro-negra causou “surpresa e repulsa”. O Flamengo, em comunicado emitido na manhã desta quinta-feira, alegou que o Avaí não exerceu em tempo hábil o seu direito à cota de ingressos.

Na petição, o Avaí junta mensagens enviadas por aplicativo a Maurício Portela, diretor do marketing do Flamengo, que segundo o clube ficaram sem resposta. O Avaí pede que o Flamengo “seja obrigado a paralisar de imediato as vendas para a sua torcida e a manter o local destinado à torcida visitante, bem como reestabelecer as vendas para o torcedor do visitante”.

No documento, o clube ressalta ainda que houve uma oferta rubro-negra para que fosse negociado o setor de visitantes, mas que foi recusada pelo presidente Francisco José Battistotti. A petição é assinada pelo advogado Osvaldo Sestário.

“Ainda noutra situação, o Avaí recebeu através do telefone direto de seu presidente, do Sr. Maurício Portela do Flamengo, abaixo identificado, uma oferta de tentativa de negociar o setor de visitante junto ao presidente Battistotti do Avaí, o que foi recusado pelo presidente do Avaí”, diz o texto.

O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, deu a posição rubro-negra sobre a questão. Dunshee afirma que o Avaí não exerceu o direito que lhe cabia.

– Ontem (quarta), às 15h30, recebi a informação de que não havia chegado o documento formal exigido pelo artigo 86, dizendo que o time que queira usar o setor de visitantes deve comunicar três dias úteis, para que sejam tomadas providências, em relação à segurança, organização e vendas. Às 15h30 da tarde, sem esse comunicado, ainda não havíamos vendido sequer um ingresso. São cerca de 10 mil ingressos no setor, um prejuízo enorme.Como o Avaí não se pronunciou dentro do regulamento, decidimos então colocar os ingressos à venda para a torcida do Flamengo. Comuniquei a CBF, sobre o ocorrido, para ela ficar ciente.

O dirigente disse que o clube ainda busca uma solução, mas o prazo curto dificulta:

– Temos o maior prazer em receber a torcida do Avaí ou qualquer outra torcida visitante no Maracanã. Mas eles têm que cumprir o regulamento. Existe um rito a ser seguido. O Avaí não exerceu o direito, perdeu o direito. O Direito não socorre os que dormem. Em qualquer outra oportunidade que eles mandarem o comunicado, vamos recebê-los como o maior prazer. O Flamengo está gerindo o seu negócio. Dormiram no ponto. Adoraria achar uma solução, não deve ser mais de 200 torcedores do Avaí. Estamos conversando com o Maracanã para tentar encontrar uma solução, mas está muito em cima.

Sobre os contatos com o departamento de marketing, Dunshee de Abranches admitiu que pode ter ocorrido alguma falha de comunicação, mas ressaltou que o jurídico tomou a decisão com base na ausência do documento necessário para a reserva da cota de ingressos:

– Isso aí foi no departamento de marketing e essa questão chega no jurídico quando não há um documento. O jurídico foi consultado e não chegou o documento essencial previsto no artigo 86. Então, para preservar o Flamengo de prejuízo por não ter ninguém naquele espaço, o time está desclassificado, achei que não viria ninguém, entendi assim, colocamos à venda, sem má fé. Agora, se teve algum problema de comunicação entre um setor e outro, eu lamento, mas o documento essencial de reserva do espaço é o previsto no regulamento e esse documento não foi enviado. E aí vem para o jurídico, que tomou a decisão com base no elemento que tinha.

Na manhã desta quinta-feira, o Flamengo emitiu um comunicado alegando que o Avaí não exerceu o seu direito à cota de ingressos em tempo hábil:

“O Clube de Regatas do Flamengo comunica que irá vender para a sua torcida a carga de bilhetes originalmente destinada ao Avaí, uma vez que o clube catarinense não exerceu, em tempo hábil, seu direto a cota de ingressos, como prevê o artigo 86 do RGC 2019. A partida será realizada amanhã, no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito