Atendimento a casos da covid-19 será descentralizado em Mesquita

A partir da próxima segunda-feira, dia 5 de julho, o atendimento de casos de covid-19 no município será descentralizado. Isso porque as atividades do atual polo exclusivo, na Vila Olímpica de Mesquita, no Cosmorama, foram encerradas na sexta-feira, dia 2. Sendo assim, os pacientes encontrarão consultas para a triagem e diagnóstico da doença em todas as unidades de atenção básica de saúde.

A decisão de encerrar as atividades partiu principalmente da ideia de melhorar o acesso dos mesquitenses ao atendimento específico. Agora, todas as unidades da rede municipal de saúde de Mesquita prestarão esse atendimento, em áreas isoladas. Além disso, quatro delas terão a oferta de teste SWAB aos munícipes, cada uma em uma região distinta. Mas, é importante frisar, os exames serão agendados pelos profissionais que prestarem o atendimento, caso atestem a necessidade deles. Essas unidades são a Clínica da Família Jacutinga, a Clínica da Família Juscelino, a Clínica da Família França Leite, na Chatuba, e o CMS Paraná, no Centro.

A Atenção Básica tem um papel essencial na identificação precoce da doença. Com a descentralização, estaremos mais perto dos moradores, evitando aglomeração e retornando com os profissionais para locais em que são mais necessários”, esclarece a coordenadora da Atenção Básica de Mesquita, Tayllany Zimmerer.

Queda no atendimento

A forte queda na procura pelo atendimento exclusivo também foi considerada antes do acolhimento a covid-19 ser descentralizado. “Com a vacinação avançando de forma rápida em Mesquita, esperamos que o número de infecções por coronavírus diminua cada vez mais”, explica Dr. Emerson Trindade, Secretário Municipal de Saúde de Mesquita. Apesar de ter atingido o seu pico em dezembro de 2020, o Polo de Atendimento vem sofrendo uma queda de atendimentos. Números recolhidos pela Secretaria Municipal de Saúde apontam uma redução superior a 78% no acolhimento realizado pela unidade. Em dois meses, por exemplo, o número de casos confirmados caiu de 156 para 40.

Inaugurado em maio de 2020, este foi o segundo Polo de Atendimento Exclusivo à Covid-19 aberto na cidade. A unidade foi montada com a orientação da equipe técnica da Fiocruz e se destacou, principalmente, por desafogar emergências e hospitais. Assim, permitindo que esses pacientes fossem redirecionados apenas quando considerados casos graves.

Nesses 405 dias de funcionamento, foram realizados mais de 75 mil atendimentos, sendo 25 mil referentes a pacientes de outros municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro, como São João de Meriti, Caxias e Nova Iguaçu, entre muitos outros. Dentro da estrutura foi considerada, também, a dispensação de medicamentos e a realização de 27 mil exames rápidos e SWAB. Além dos exames de imagem, como raios X e tomografia, que foram essenciais para identificar a real situação dos casos suspeitos, principalmente na fase inicial, quando a oferta de exames específicos para covid-19 ainda era baixa no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: