Assistência Social de Maricá realiza cerca de 100 mil atendimentos no primeiro semestre de 2023

Principal ação no período foi a entrega de 1500 cartões do Bilhete Único Universitário. No total, são 5.220 beneficiados

A Prefeitura de Maricá realizou no primeiro semestre deste ano 96.510 atendimentos à população nos equipamentos especializados da Secretaria de Assistência Social. Desse total, foram feitos 46.751 atendimentos nos serviços de reabilitação e 18.141 em programas de transferência de renda. Nas nove unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) foram 16.950 atendimentos e outros 1.365 no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), além de 2.410 acolhimentos sociais, 1.135 atendimentos no Vale Social, 146 de auxílio funeral e 538 no Centro POP.

A principal ação no período foi o cadastramento do Programa Bilhete Único Universitário, beneficiando em maio 1500 novos estudantes de cursos técnicos e de faculdades. O valor da carga mensal transferida para o cartão varia de acordo com a frequência de cada aluno. Somente nos primeiros seis meses deste ano, 8.350 beneficiários da iniciativa municipal buscaram atendimento na secretaria. Com dez anos de existência, o programa chegou a 5.220 alunos atendidos com transporte gratuito para universidades e instituições de cursos técnicos de nove municípios do Estado do Rio.

Rede de assistência à população

O município possui hoje dois equipamentos públicos que atendem gratuitamente pessoas autistas: Casa do Autista e Serviço de Atendimento e Reabilitação Especial de Maricá (Sarem). Os espaços são administrados pela Secretaria Municipal de Assistência Social, onde crianças, adolescentes e adultos são acolhidos por uma equipe multidisciplinar com profissionais qualificados, composta por fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo, assistente social, enfermeiro, nutricionista, psicomotricista, além de especialistas em acupuntura, pilates e reeducação postural global (RPG).

Na Casa do Autista, o atendimento é a partir de 12 anos e são realizadas atividades de avaliação, estímulo e reinserção ao convívio social, com orientação aos familiares e integração às dinâmicas coletivas. O objetivo principal do equipamento é trazer autonomia às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), por meio de abordagens profissionais diferenciadas, incluindo terapias que utilizam música, leitura, arte e estímulos sensoriais. Em 2022, a Casa do Autista realizou 5.524 atendimentos. Já o Serviço de Atendimento de Reabilitação Especial de Maricá (Sarem) oferece atendimento a crianças autistas de até 12 anos.

Ao todo, 430 crianças autistas são atendidas no Sarem e 239 adultos autistas são atendidos na Casa do Autista. Do total, 41 autistas, entre 3 a 18 anos, são acompanhados também pelo serviço de Equoterapia, que atua como terapia complementar ao tratamento realizado no Sarem e na Casa do Autista. Não há fila de espera para atendimento na Casa do Autista e nem para o serviço de Equoterapia.

Vale destacar que a Prefeitura vai ampliar o serviço do Sarem com criação de uma segunda unidade que funcionará no quarto distrito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *