Araraquara (SP) tem alta de casos, mas segue 70% abaixo do pico pré-lockdown

A cidade de Araraquara (SP) registrou uma alta de casos de covid-19, mas o patamar ainda é 70% inferior ao pico observado na semana anterior ao lockdown adotado pelo município de 21 de fevereiro a 2 de março. Os dados foram divulgados pela prefeitura na 4ª feira (5.mai.2021). Eis a íntegra (2,5 MB).

De 25 de abril a 1º de maio de 2021, período equivalente à 17ª semana epidemiológica, foram 396 casos. São 57 a mais do que na semana anterior. O número, entretanto, ainda é 70% menor do que a alta de casos do ápice registrado no município nos 7 dias que antecederam ao lockdown. À época, de 14 a 20 de fevereiro, foram 1.327 diagnósticos, o maior patamar desde o início da pandemia.

LOCKDOWN

A medida de restrição, que impediu o funcionamento de comércios e serviços, incluindo atividades consideradas essenciais, ficou em vigor por 10 dias. A prefeitura autorizou a circulação apenas para buscar atendimento médico, comprar medicamentos e embarcar ou desembarcar no terminal rodoviário. O decreto também permitiu serviços como transporte individual por aplicativos de transportes. Eis a íntegra (230 KB).

Com o lockdown, houve uma queda de casos por 6 semanas seguidas. De mais de 1.000 casos antes do lockdown, o município chegou a 398 casos de 28 de março a 3 de abril de 2021.

Depois de um mês do decreto, a queda foi de 57,5% no número de infectados e 39% nas mortes por covid-19.

Segundo o boletim mais recente do Comitê de Contingência do Coronavírus em Araraquara, publicado na 4ª feira (5.mai), a cidade do interior paulista tem 19.217 pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus e 398 mortes pela covid-19. A ocupação dos leitos de UTI é de 90%.

Foram vacinadas 48.285 pessoas com a 1ª dose da vacina contra a doença. Com a 2ª dose, foram 29.023.  O número total de vacinados com ao menos uma dose do imunizante corresponde a 32,43% da população da cidade, segundo o Censo IBGE mais recente, que estima 238.339 habitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: