Após fala de Bolsonaro, Barroso volta a defender segurança da urna eletrônica

Na primeira sessão de 2021 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente da Corte, Luis Roberto Barroso, voltou a defender a urna eletrônica como sistema de votação. Segundo ele, o voto impresso favorece fraudes que “marcaram negativamente a história brasileira”. A fala do ministro sucedeu a publicação do presidente Jair Bolsonaro, que comentou a vitória de Rodrigo Pacheco como presidente do Senado Federal ressaltando que a votação foi realizada de forma impressa.

O ministro também classificou como “um grande sucesso” as eleições municipais de 2020 diante de um ano difícil, com a pandemia de coronavírus. O presidente do TSE também destacou o ataque ao Capitólio, nos Estados Unidos, afirmando que uma das democracias mais consolidadas do mundo sofreu uma violação e ressaltou a importância de eleições livres e poderes limitados para a manutenção das democracias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: