fbpx

Antonia Tallarida deixa governo e amplia baixas na Economia

Mais uma integrante da equipe econômica está deixando o governo. É a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato, Antonia Tallarida Martins.

Antonia entrou no cargo em dezembro de 2019. Foi secretária-adjunta de Indústria e Comércio e comandava o diálogo com as micro e pequenas empresas há pouco mais de um ano. Agora, deixa o governo para voltar a São Paulo.

Em uma rede social, a subsecretária disse que a saída se dá por razões pessoais. “Com a chegada do meu primeiro filho, os planos mudaram. Decidi voltar para São Paulo, para ficar próxima da minha família e voltar para o mercado privado”, afirmou.

Antonia falou que tem “muito orgulho” dos projetos realizados no governo. “Foram 2 anos trabalhando para melhorar o ambiente de negócios do país, reduzir burocracia e permitir que o empreendedor pudesse se dedicar à sua verdadeira vocação: criatividade e trabalho duro”, disse.

Com boa diálogo com as entidades representativas das micro e pequenas empresas brasileiras, Antonia trabalhou na estruturação de programas que facilitaram o acesso ao crédito do setor durante pandemia de covid-19, como o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) e o PEAC-FGI (Programa Emergencial de Acesso a Crédito – Fundo Garantidor para Investimentos).

A subsecretária também agradeceu “àqueles que tornaram tudo possível”. Agradeceu especialmente o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, o secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, Jorge Lima e o secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura, Gustavo Ene. Não citou o ministro Paulo Guedes.

Com a saída de Antonia Tallarida, a Subsecretaria de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato passa a ser chefiada por Michael William Dantas Lima. Ela já trabalha no Ministério da Economia, como assessor da Secretaria de Advocacia da Concorrência e Competitividade da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade.

BAIXAS

A mudança na Subsecretaria de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas engrossa a lista de baixas e alterações da equipe econômica. Em 2 anos e 5 meses de governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já perdeu vários secretários especiais, assessores e aliados.

As últimas mudanças ocorreram há menos de um mês, quando Waldery Rodrigues foi rebaixado de secretário especial da Fazenda para assessor especial de Guedes. Na ocasião, deixaram o governo o ex-secretário de Orçamento, George Soares; a ex-assessora especial da reforma tributária, Vanessa Canado; e a ex-secretária Especial Adjunta de Comércio Exterior, Yana Dumaresq.

Na ocasião, também foi cogitada a saída da secretária de Programa de Parcerias de Investimentos, Martha Seillier. Ela foi cotada para assumir um cargo no BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Eis o que já mudou na equipe econômica:

Entre assessores e aliados, Guedes também perdeu Caio Megale (Fazenda), Wagner Lenhart (Gestão de Pessoal), Amaro Gomes (Estatais), Rubem Novaes e André Brandão (Banco do Brasil), Roberto Castello Branco (Petrobras), Susana Guerra (IBGE) e Joaquim Levy (BNDES).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: