Angra entrega obra de saneamento da Monsuaba

A Prefeitura de Angra dos Reis realizou a cerimônia de inauguração da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Monsuaba, no dia 5 de abril. A ETE tem capacidade para atender até 8.500 pessoas, o que representa um grande avanço para o saneamento básico em todo o bairro.

A construção da ETE é uma iniciativa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Angra dos Reis, com o objetivo de eliminar completamente o despejo de esgoto na Praia da Monsuaba. Os efluentes já tratados são direcionados para locais adequados no mar, ao lado da estação, seguindo as normas exigidas pelo INEA.

A obra contou com a instalação de três estações elevatórias, cada uma com duas bombas, e duas estações de tratamento de esgoto em concreto, também com duas bombas cada. Uma das estações de tratamento é uma estrutura antiga que passou por reforma, enquanto a outra é um novo tanque. Além disso, foram instalados 12 km de redes coletoras e distribuidoras de PVC junto às três elevatórias.

O processo de construção da ETE foi dividido em três etapas principais: implantação das redes coletoras de esgoto, realização das ligações domiciliares (mais de 1000 ligações foram feitas) e construção da estação de tratamento.

– É com grande satisfação que estamos entregando as obras das novas Estações de Tratamento de Esgoto da Monsuaba, um projeto fundamental para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos do bairro. Estamos atendendo a todas as necessidades de saneamento básico de nossa população. Agradeço muito aos envolvidos neste projeto, desde a equipe do SAAE até nossos parceiros do bairro. A Prefeitura de Angra possui o compromisso de sempre entregar obras que façam a diferença na vida das pessoas – comentou o prefeito Fernando Jordão.

O projeto da ETE é resultado de uma medida compensatória ambiental da Transpetro em parceria com a Prefeitura de Angra dos Reis, por meio da Secretaria de Planejamento e Parcerias. Essa medida foi estabelecida devido a um incidente de derramamento de óleo no mar de Angra, pelo qual a Transpetro foi multada pelo INEA. A multa foi convertida em um investimento de R$ 7,9 milhões para a realização da obra. O contrato para o projeto foi assinado em novembro de 2020 com a empresa Espectro.

– Esta obra, essencial para o bairro da Monsuaba, reflete o compromisso desta gestão com a saúde pública e o meio ambiente, representando a capacidade da Prefeitura de Angra de converter desafios em oportunidades para melhorar a infraestrutura da cidade. O trabalho conjunto entre os diferentes setores do governo mostra a força de nossa governança na busca por um futuro melhor para Angra dos Reis – frisou o secretário de Governo e Relações Institucionais, Cláudio Ferreti.

As obras da ETE contaram com o licenciamento e a supervisão ambiental do Instituto do Meio Ambiente de Angra dos Reis (IMAAR) e do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), garantindo que todas as normas ambientais fossem cumpridas durante a execução do projeto.

Na cerimônia de entrega das obras estiveram presentes o prefeito Fernando Jordão, o secretário de Governo e Relações Institucionais Cláudio Ferreti, o presidente do SAAE Felipe Larrosa, além de diversos moradores da Monsuaba.

– A conclusão destas estações de tratamento de esgoto beneficia diretamente milhares de moradores e protege nosso ecossistema costeiro, evitando a poluição de nossas águas. É um orgulho ver o resultado de anos de planejamento e trabalho árduo prestes a se concretizar, demonstrando o que podemos alcançar quando priorizamos a qualidade de vida da nossa população – destacou o presidente do SAAE, Felipe Larrosa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *