Análise: vitória não esconde erros de um Vasco que vive seu pior momento na temporada

Marcelo Cabo mudou peças, mas o Vasco voltou a jogar mal e, apesar da vitória sobre o Boavista, no primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil, consolidou o seu pior momento na temporada. É verdade que, como disse o treinador após o 1 a 0 na terça à noite, a equipe controlou o jogo, mas foi um domínio inócuo.

São quatro jogos consecutivos de futebol pobre – a conta inclui as finas da Taça Rio contra o Botafogo e a derrota para o Operário-PR, na estreia na Série B. Com Romulo e Sarrafiore como as novidades em Bacaxá, Cabo conseguiu ter um meio mais robusto, sem dar os generosos espaços muito bem aproveitados pelo time paranaense, por exemplo. Mas faltaram qualidade e intensidade e sobraram erros na saída de bola e na articulação ofensiva.

Jogadores do Vasco comemoram gol de Sarrafiore — Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Com 69% de posse de bola, o Vasco, sim, controlou o jogo. Até porque o rival, um time de Série D, quase nada produziu. Só ameaçou em equívocos do próprio time vascaíno (Romulo errou no início dois passes na frente da área, que geraram finalizações) e em jogada de bola parada (Gustavo Geladeira cabeceou para boa defesa de Vanderlei).

Mas e o que o Vasco fez com a bola? Dureza. A saída de Galarza tirou um pouco do ritmo do time. Aquela equipe intensa, com marcação alta em boa parte dos 90 minutos, jogo apoiado, triangulações, ultrapassagens, conceitos defendidos por Cabo e capazes de empolgar no começo da temporada, cujo ápice da boa fase foi a vitória sobre o Flamengo, ficaram para trás.

Nem a expulsão de Lucas Lourenço, aos 36 do segundo tempo, e os gritos do treinador foram capazes de mudar o panorama de passes curtos no campo defensivo e bolas longas sem perigo.

O problema não é coletivo apenas. Há jogadores que passaram a produzir menos, casos de Andrey no meio e Morato e Pec nos lados. No atual esquema, os pontas são fundamentais para a produção ofensiva. Ela foi lenta e tão reduzida que Cano, por exemplo, finalizou apenas uma vez. Quando acelerou, após cruzamento de Zeca e combinação de Morato, Sarrafiore fez o gol da noite.

A vitória pelo menos recupera o time após a péssima estreia na Série B, competição pela qual entra em campo no domingo contra a Ponte Preta com necessidade de pontuar. O jogo de volta contra o Boavista, com a classificação para as oitavas encaminhada, ocorre na próxima quarta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: