fbpx

Análise: Fluminense aprimora formação alternativa, e Gabriel Teixeira também pede passagem

Com a Libertadores obviamente como prioridade, o time alternativo do Fluminense voltou a ser usado depois da goleada por 4 a 1 sobre o Madureira. E desta vez só empatou em 1 a 1 com a Portuguesa, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Carioca (veja os melhores momentos no vídeo abaixo). Sinal de que a equipe piorou, não? Não! Pelo contrário, a atuação no Luso-Brasileiro no último domingo foi muito melhor do que a da semana passada no Maracanã. Ainda não significa que a “formação B”, digamos assim, do Tricolor esteja perto do ideal, mas já deu claros sinais de evolução.

Melhores momentos: Portuguesa-RJ 1 x 1 Fluminense, pela semifinal do Campeonato Carioca

Se contra o Madureira o Fluminense havia tido só quatro chances de gol até os 44 minutos do segundo tempo – depois, Ganso e Gabriel Teixeira marcaram e transformaram uma sofrida vitória em goleada –, com a Portuguesa o time teve o dobro de oportunidades só no primeiro tempo. Ao todo, foram 21 finalizações e 10 lances mais claros do Tricolor. Um volume ofensivo que não se traduziu no placar, mas que deixa boa impressão levando em consideração o estado ruim do gramado e por ter sido diante da melhor defesa do campeonato, agora com nove gols sofridos em 12 partidas.

Fluminense desperdiçou várias chances de gol contra a Portuguesa — Foto: André Durão

Mas o que mudou para o time alternativo render melhor? Nos nomes, foram só três mudanças em relação à escalação: Egídio, suspenso na Libertadores, no lugar de Danilo Barcelos; Gabriel Teixeira na vaga de Lucca, e Ganso na de Bobadilla. Apesar das variações, Roger Machado manteve o esquema tático ao deixar Ganso por dentro, como “falso 9”, junto de Abel Hernández, e abrindo Biel pela esquerda e Cazares na direita – uma espécie de 4-2-4 com a bola, com os pontas voltando para ajudar na marcação sem a bola. E foi justamente o garoto quem melhor aproveitou a chance.

Scout – Portuguesa x Fluminense

QuesitoPortuguesaFluminense
Posse de bola49%51%
Finalizações1621
Chances claras*410
Faltas1417
Impedimentos20

O meia-atacante de 20 anos teve uma “atuação excepcional” nas palavras do próprio treinador. E de fato ele foi muito bem em seu quinto jogo, apenas começando desde o início. Correu o tempo todo, com infiltrações e inversões de lado; buscou tabelas com Abel Hernández, deixou Ganso na cara do gol, arriscou chutes de fora da área… Gabriel Teixeira infernizou os zagueiros da Portuguesa e, assim como Kayky, começa a pedir passagem no Fluminense. Talvez ainda não para ser titular, mas para furar a fila dos medalhões e ser uma das primeiras opções no banco.

Gabriel Teixeira vem pedindo passagem com grandes atuações — Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

Tendo em vista que o Fluminense tem um calendário bem mais cheio nessa temporada, ter um time alternativo competitivo vai ser importante quando for preciso revezar a equipe em meio a uma maratona. Mas o que ainda pode melhorar? O meio de campo com Wellington e Hudson, dois marcadores, é claramente para dar mais proteção, mas não encaixou por enquanto e tem na pouca velocidade da dupla um de seus problemas. Os laterais participam pouco do jogo, embora fiquem mais fixos atrás nesse esquema, e a zaga com Manoel e Matheus Ferraz teve alguns momentos de instabilidade contra a Portuguesa e colocando Marcos Felipe na “fogueira”.

Time alternativo tricolor ganha corpo e pode ser mais usado em 2021 — Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

O saldo do 1 a 1 no Luso-Brasileiro então foi positivo por dois motivos: além do volume ofensivo apresentado, o resultado dá a vantagem ao Fluminense de jogar por qualquer empate no jogo da volta, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, para chegar à final do Carioca. Antes, porém, o Fluminense volta a campo pela Libertadores nesta quinta-feira, às 19h (de Brasília), contra o Junior Barranquilla na Colômbia. O elenco tricolor ganhou folga nesta segunda-feira e se reapresenta na manhã de terça no CT Carlos Castilho para iniciar a preparação para enfrentar os colombianos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: