14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Alerj concede medalha Tiradentes à federação das Associações de Favela do Rio

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) entregou a Medalha Tiradentes, a maior honraria concedida pela Casa, à Federação das Associações de Favelas do Rio de Janeiro (Faferj). A cerimônia, realizada na noite desta quinta-feira (13/06), aconteceu no plenário da sede do Parlamento fluminense e foi iniciativa da deputada Renata Souza (PSOL).

Fundada em 1963, a Faferj é a organização de favelas mais antiga do Brasil, reunindo 860 associações de moradores em todo o Rio de Janeiro. Com 61 anos de atuação, a entidade é dedicada à defesa da cidadania e dos direitos dos moradores de favelas.

Ao receber a homenagem, o presidente da Faferj, Rossino Diniz, refletiu sobre sua trajetória: “Estou no meu terceiro mandato e depois de 12 anos o reconhecimento veio. Anos sofrendo intervenção de companheiros de comunidade que têm visão contrária à nossa. Todos que me conhecem sabem como eu trabalho. Isso é do povo, eu só conduzo da maneira que acho melhor para a população. Sei que a medalha não é minha, é de todos os companheiros e dos sócios das comunidades”.

A deputada Renata Souza destacou a importância da federação na promoção dos direitos dos moradores de favelas: “Reconhecer a Faferj é entender a luta pela cidadania nas favelas. Como cria da favela da Maré, sei a importância de políticas públicas voltadas para saúde, educação e saneamento básico. A Faferj simboliza a resistência e a dignidade dos moradores de favelas”.

Derê Gomes, diretor de relações institucionais da Federação das Favelas, também foi agraciado com uma Moção de Aplausos e Louvor por seu ativismo de mais de 10 anos na construção antirracista e na defesa dos direitos dos moradores de favela. “Rossino é uma referência para todos nós, uma grande liderança comunitária que abriu as portas da Federação para a juventude. Graças a ele, pudemos levar essa bandeira adiante, conquistando vitórias e construindo projetos juntos”, comentou.

Durante a cerimônia, foram entregues 44 Moções de Aplauso e Louvor a líderes e ativistas comunitários pelos serviços prestados nas áreas de favelas. O evento também incluiu uma animada apresentação de Capoeira e Maculelê pelo Grupo Saravá Capoeira, destacando-se como patrimônio cultural imaterial do Estado e enriquecendo ainda mais a celebração com sua expressão cultural e histórica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *