Alemanha tem recorde de crimes atribuídos à extrema-direita

A Alemanha registrou no ano passado um recorde de crimes atribuídos à extrema-direita, que continua sendo “a maior ameaça para a segurança do país”, anunciou nesta terça-feira o ministro do Interior, Horst Seehofer.

Os delitos vão de incitação ao ódio racial ou a saudação nazista até crimes como o assassinato de nove jovens de origem estrangeira em Hanau, em fevereiro de 2020.

Os delitos atribuídos à extrema-direita totalizaram 23.604 em 2020, o que representa um aumento de 5,7% em um ano.

Este é o maior avanço desde o início da divulgação da estatística em 2001.

“Há uma clara tendência à brutalidade em nosso país”, afirmou Horst Seehofer, que também denunciou o aumento dos crimes cometidos pela extrema-esquerda e por islamistas.

“Estes números são muito preocupantes. A tendência observada nos últimos anos está se consolidando”, completou.

As autoridades alemãs, assim como organizações da defesa civil, não param de alertar sobre os perigos da extrema-direita, em um país atormentado por seu passado nazista.

Esta ameça foi subestimada durante muito tempo pelos serviços de inteligência, que se concentraram na luta contra a ameaça do extremismo islâmico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: