Agosto Dourado em Maricá

Ponto central da campanha Agosto Dourado, em prol do aleitamento materno, o Hospital Municipal Conde Modesto Leal tem várias atividades relacionadas ao tema. É o caso do serviço de fonoaudiologia, no Alojamento Conjunto do HMCML, que tem como objetivos favorecer o binômio mãe-bebê; estimular o aleitamento materno à livre demanda; dar orientação à puérpera quanto à importância do Aleitamento Materno Exclusivo até sexto mês e orienta-la quanto ao cuidado com as mamas, prevenindo fissuras mamilares, mastites e ingurgitamento.  

O serviço também identifica duplas mães/bebês com necessidade de apoio para o início da amamentação (pega correta e postura); avalia o recém-nascido em relação às funções motoras orais e reflexos de sucção x deglutição x respiração. O serviço desaconselha o uso de chupetas e mamadeiras bem como o uso de leites artificiais.

A fonoaudiologia trabalha com procedimentos: estimular o contato físico da mãe com o bebê o maior tempo possível; fazer com que a puérpera ofereça o seio aos bebês sem horários estabelecidos, enfatizar as propriedades benéficas do leite materno e a importância deste para o desenvolvimento das funções estomatognáticas do bebê. Favorecer a ‘pega’ correta posicionando o recém-nascido de forma correta ao seio da mãe e esvaziar as mamas da puérpera em casos de ingurgitamento mamário também são ações.  

“É importante destacar a realização do Teste da Linguinha, que faz parte da triagem neonatal e que tem como objetivo diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa, que podem comprometer as funções de sugar, engolir, mastigar e falar”, enfatiza a fonoaudióloga do Conde, Adriana Tinoco.  

Segundo o Guia de Alimentação Saudável para crianças menores de 2 anos de idade do Ministério da Saúde, para que o aleitamento materno exclusivo seja bem sucedido é importante que a mãe esteja motivada e, além disso, que o profissional de saúde saiba orientá-la e apresentar propostas para resolver os problemas mais comuns enfrentados por ela durante a amamentação. É importante que a mãe saiba que: 

  • O leite materno contém a quantidade de água suficiente para as necessidades do bebê, mesmo em climas muito quentes. 
  • A oferta de água, chás ou qualquer outro alimento sólido ou líquido, aumenta a chance do bebê adoecer, além de substituir o volume de leite materno a ser ingerido, que é mais nutritivo. 
  • O tempo para esvaziamento da mama depende de cada bebê; há aquele que consegue fazê-lo em poucos minutos e aquele que o faz em trinta minutos ou mais. 
  • Ao amamentar: a) a mãe deve escolher uma posição confortável, podendo apoiar as costas em uma cadeira confortável, rede ou sofá e o bebê deve estar com o corpo bem próximo ao da mãe, todo voltado para ela. O uso de almofadas ou travesseiros pode ser útil; b) ela não deve sentir dor, se isso estiver ocorrendo, significa que a pega está errada 
  • Importante que a mãe se alimente bem. 

A sala de coleta de leite materno e apoio à amamentação – que funciona como apoio ao banco de leite materno do Hospital Universitário Antônio Pedro, de Niterói – fica localizada dentro do Posto Central (R. Clímaco Pereira, 375, no Centro de Maricá). É aberta de segunda a sexta, de 8h às 17h, sob a responsabilidade da enfermeira Karina. O telefone de contato da sala para agendamento e dúvidas é 2637-3395. Em média, são realizados entre 80 a 130 atendimentos por mês na sala. A campanha Agosto Dourado vai até 31/08. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito