Agentes da Defesa Civil fazem mutirão de doação de sangue em Petrópolis

Cerca de 15 profissionais da secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, fizeram um mutirão para doar sangue na manhã desta terça-feira (31).

O Banco de Sangue, que fica no Hospital Santa Teresa, está com um estoque 35% menor devido à pandemia de coronavírus.

Com a população em isolamento social por conta do aumento no número de casos em todo o Brasil, o banco de sangue que precisa de cerca de 50 a 60 doadores por dia, tem registrado uma média de 20 doações.

Segundo o coronel Paulo Renato Vaz, responsável pelo trabalho, a ação foi desenvolvida sem que houvesse aglomeração de pessoas.

“Costumamos realizar quatro campanhas ao longo de cada ano. Essa é a primeira de 2020 e tem um simbolismo que é ajudar o Banco de Sangue neste momento de muita dificuldade. Neste momento de crise, é importante que todos possam ajudar”, disse o coronel Paulo Renato Vaz.

De acordo com Vinícius Pereira, que é captador do banco de sangue, a instituição está mobilizando a população a doar com urgência, pois a previsão é de que haja ainda mais redução de estoque nos próximos dias.

“As pessoas têm em mente que pelo fato do banco de sangue ficar dentro de um hospital ele é infectado. Mas a localização é separada das áreas de emergência e isso não afeta”, destacou Vinícius.

Recomendações para doação durante a pandemia

  • Candidatos à doação de sangue que tenham se deslocado ou que sejam de países com casos confirmados de infecções pelo coronavírus deverão ser considerados inaptos por 14 dias após o retorno destes países;
  • Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelo coronavírus após diagnóstico clínico ou laboratorial deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindiquem a doação);
  • Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico ou laboratorial de infecções pelo coronavírus deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;
  • Candidatos à doação de sangue que permaneceram em isolamento voluntário ou indicado por equipe médica devido a sintomas de possível infecção pelo coronavírus deverão ser considerados inaptos pelo período que durar o isolamento (no mínimo 14 dias) se estiverem assintomáticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: