fbpx

Afegãos pedem ajuda a Aécio, presidente da Comissão de Relações Exteriores

Duas cartas foram enviadas nas últimas semanas ao deputado Aécio Neves (PSDB-MG), presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, por grupos de afegãos que estão sofrendo perseguição do Talibã e pedem ajuda humanitária.

A primeira carta é assinada por um grupo de parlamentares e funcionários do parlamento afegão. Seus nomes e cargos estão preservados para que não sejam identificados e sofram represálias. Eles afirmam que, por terem apoiado o governo afegão deposto, estão expostos e correndo riscos.

“Existe atualmente uma operação de evacuação em curso liderada pelas Forças Aliadas para trazer as pessoas em risco para a segurança. Uma pré-condição para se qualificar para a evacuação é que existe um país que está disposto a nos acolher”, diz a carta.

“Com esta carta, solicitamos gentilmente a atenção do Exmo. Deputado, como presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, considere nossa situação, nossa dedicação a uma nascente democracia afegã ao longo dos anos, e à situação de risco em que nos encontramos, por favor, ajudem nos facilitando o visto necessário em bases humanitárias para uma temporária realocação em seu país”, prossegue.

A segunda carta é assinada pela representante da Operação Flyaway, Karen Kraft, que trabalha na evacuação de refugiados afegãos. E pede a permissão para a abertura de um diálogo para ajudar na retirada de “jornalistas, advogadas defensoras dos direitos das mulheres, cineastas, políticos, juízes, etc”.

A Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, presidida pelo deputado Aécio Neves (PSDB-MG), confirmou ao Congresso em Foco Insider que recebeu as duas cartas.

Aécio afirma que está pessoalmente empenhado no problema. No dia 9 de setembro, última quinta-feira, ele enviou uma carta ao ministro das Relações Exteriores, Carlos França, pedindo providências nesse sentido.

“A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) recebeu pedido encaminhado pela União Parlamentar Internacional (UPI) em busca de auxílio do governo brasileiro para a retirada de 19 congressistas e funcionários do parlamento afegão que indicaram interesse em deixar o país”, diz a carta de Aécio Neves a Carlos França.

“Segundo as informações recebidas, a UPI contaria com o apoio da Operação Flyaway para retirar os parlamentares e funcionários do Afeganistão. No entanto, há necessidade de emissão de vistos humanitários para que esses cidadãos possam deixar o país”, prossegue Aécio.

“Muito agradeceria receber informações sobre a possibilidade de o governo brasileiro atender ao pedido da União Parlamentar Internacional. Considero fundamental, como parlamentar há mais de 30 anos, que o Brasil possa dar abrigo aos cidadãos que, em função da sua dedicação e construção da democracia afegã, hoje correm perigo em seu próprio país”.

Leia abaixo a carta enviada pelos parlamentares e funcionários do parlamento afegão:

“Assunto: pedido de visto humanitário para deputados e funcionários do Parlamento afegãop

Cabul, 24 de agosto de 2021

Caro Exmo. Deputado AÉCIO NEVES DA CUNHA,

Nós, abaixo assinados, somos um grupo de nove deputados, incluindo quatro mulheres deputadas, e dez funcionários parlamentares, entre os quais xxxx, xxxx, [cita vários cargos importantes da burocracia da Câmara afegã]…

Nós representamos os pedaços estilhaçados do que foi a última instituição democrática de verdade do Afeganistão. Estávamos todos verdadeiramente comprometidos em fortalecer nosso parlamento, para servir ao povo do Afeganistão. Nós e nossas famílias estão atualmente em risco por causa de diferentes razões: nós ficamos do lado do governo do Afeganistão contra o Talibã; e alguns de nós somos minorias, incluindo xxxxxxxxxxxxxx, que são visados ​​diretamente pelo Talibã. Estamos atualmente nos escondendo.

Estamos cientes de que os parlamentos dos países membros da UPI podem simpatizar com nossa situação, incluindo a Câmara dos Deputados do Brasil.

Existe atualmente uma operação de evacuação em curso liderada pelas Forças Aliadas para trazer as pessoas em risco para a segurança. Uma pré-condição para se qualificar para a evacuação é que exista um país disposto a nos acolher.

Com esta carta, solicitamos gentilmente a atenção do Exmo. Deputado, como presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, para que considere nossa situação, nossa dedicação a uma nascente democracia afegã ao longo dos anos, e a situação de risco em que nos encontramos. Por favor, ajudem nos facilitando o visto necessário em bases humanitárias para uma temporário realocação em seu país.

Estamos extremamente gratos por sua consideração sobre este assunto.

Aceite os protestos da nossa mais elevada consideração.

Assinado por:

9 membros do Parlamento e 10 funcionários parlamentares”

Leia a carta enviada ao ministro das Relações Exteriores por Aécio Neves:

“A Sua Excelência o Senhor

EMBAIXADOR CARLOS ALBERTO FRANCO FRANÇA

Ministro das Relações Exteriores

Assunto: pedido da União Parlamentar Internacional (UPI) para retirada de congressistas do Afeganistão

Senhor ministro,

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) recebeu pedido encaminhado pela União Parlamentar Internacional (UPI) em busca de auxílio do governo brasileiro para a retirada de 19 congressistas e funcionários do parlamento afegão que indicaram interesse em deixar o país.

Segundo as informações recebidas, a UPI contaria com o apoio da Operação “Flyaway” para retirar os parlamentares e funcionários do Afeganistão. No entanto, há necessidade de emissão de vistos humanitários para que esses cidadãos possam deixar o país.

Diante da regulamentação recente da concessão de vistos de acolhida humanitária, pelo Brasil, para nacionais do Afeganistão, muito agradeceria receber informações sobre a possibilidade de o governo brasileiro atender ao pedido da União Parlamentar Internacional. Considero fundamental, como parlamentar há mais de 30 anos, que o Brasil possa dar abrigo a cidadãos, que, em função de sua dedicação à construção da democracia afegã, hoje correm perigo em seu próprio país.

Na expectativa da boa acolhida de Vossa Excelência, desde já agradeço a apreciação da solicitação aqui apresentada.

Respeitosamente,

Deputado Aécio Neves”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: