Aeroporto Santos Dumont ganha Procedimentos de Saída por Instrumento

Os Procedimentos de Saída por Instrumento (SID  do inglês Standard Instrument Departure) do aeroporto Santos Dumont (SDU), no Rio de Janeiro, foram publicados na última 5ª feira (15.jul.2021). As SID foram desenvolvidas a partir do conceito RNP AR (do inglês Required Navigation Performance – Autorization Required  Performance de Navegação Requerida), o qual promove maior acessibilidade e eficiência do voo. As informações sã0 Divisão de Operações do ICA.

Atualmente, os aviões podem realizar operações de aproximação em condições de teto e visibilidade reduzidas. Com os novos procedimentos, a acessibilidade ao Aeroporto Santos Dumont será ampliada, por causa da diminuição do teto, de 700 pés para 0 pés, e da visibilidade, de 4 mil metros para 800 metros.

As SDI também reduzem a probabilidade de arremetidas, isto é, quando o piloto retoma o voo depois de falhas no procedimento de pouso ou por baixa visibilidade da pista. Com isso, há a redução de gastos das empresas e melhora na satisfação dos clientes, já que diminui a possibilidade do avião se deslocar para aeroportos alternativos.

Os novos procedimentos proporcionam ainda maior eficiência do voo, já que o avião decola guiado pelas trajetórias determinadas pelas SDI da RNP-AR. Outro ponto previsto com as mudanças, é a redução de atrasos e perdas de conexões por causa de condições meteorológicas adversas.

Os procedimentos foram desenvolvidos por uma equipe formada por especialistas do Decea (Departamento de Controle de Espaço Aéreo), ICA (Instituto de Cartografia Aeronáutica), Geiv (Grupo Especial de Inspeção em Voo), Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e de empresas aéreas.

Para utilizar o procedimento, os usuários devem garantir uma autorização da Anac para utilizá-lo. O Decea também já estuda ampliar o uso das saídas RNP AR para outros aeroportos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: