Aécio brilha de novo, bate candidato do PT e aparece na frente em pesquisa para o Senado em Minas

A corrida na busca por uma vaga no Senado tem o deputado federal Aécio Neves (PSDB) como o favorito dos mineiros. O ex-governador do estado, que já ocupou também o posto de senador entre 2011 e 2019, brilha de novo e lidera o levantamento da Paraná Pesquisas para o cargo no Legislativo federal, com 20,8% das intenções de voto, superando o também deputado Reginaldo Lopes (PT), que conquistou 8,3% dos eleitores.

Aécio Neves não definiu se concorrerá a uma vaga no Senado ou se disputará nova eleição para a Câmara. Atualmente, o PSDB faz parte da base do governo de Romeu Zema (Novo), tendo Paulo Brant como vice-governador.

Senador do partido do ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, Alexandre Silveira (PSD) aparece apenas na terceira posição no levantamento da Paraná Pesquisas, com 6,3%. Ele já praticamente confirmou que tentará a reeleição em outubro na mesma chapa de Kalil.

Outros nomes são citados na pesquisa para intenção de voto para o Senado. A vereadora de BH, Duda Salabert (PDT), obteve 5,3% das intenções, enquanto o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL) atingiu 3,9% do eleitorado. Por fim, o também deputado Marcelo Aro (PP) conseguiu 2,1% dos entrevistados. O percentual de brancos e nulos ainda é relevante: 33,1%. Não souberam ou não respondem correspondem a 20,2% dos votos.

Cenário sem Aécio
Num segundo cenário da pesquisa, sem a presença de Aécio Neves, há um equilíbrio entre os nomes citados. Reginaldo Lopes lidera, com 9,2%, seguido por Alexandre Silveira (8,1%) e Marcelo Álvaro Antônio (5,6%). Marcelo Aro vem a seguir, com 4,9% das intenções. Brancos e nulos somam 44,5% e não souberam ou não responderam, 27,5%.
A Paraná Pesquisa contou com a participação de 1.680 eleitores de 78 municípios de Minas e foi realizada entre 8 e 13 deste mês. O levantamento tem margem de erro de 2,4% e atingiu nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/22.

  • Com informações do jornal Estado de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.