fbpx

Adultos precisam ter tomado pelo menos uma dose da vacina para entrar em academias e cinemas do Rio a partir de hoje

O passaporte da vacina começa a ser exigido de cariocas e turistas hoje em estabelecimentos da cidade do Rio como cinemas, teatros e academias. Caberá aos administradores dos espaços cobrar a apresentação do comprovante, que poderá ser o papel timbrado entregue nos postos ou o certificado emitido pelo ConecteSUS, plataforma de dados mantida pelo governo federal.

A exigência de uma ou duas doses vai variar de acordo com a idade do frequentador destes locais. A partir de hoje, todos com 18 anos ou mais terão que provar terem tomado pelo menos a primeira dose contra a Covid-19. A exigência da segunda dose seguirá um cronograma montado de acordo com as datas da campanha de vacinação no município. Os idosos terão que apresentar o comprovante do ciclo vacinal completo já no primeiro dia, enquanto a faixa etária dos 18 aos 29 anos, por exemplo, tem até 15 de novembro para estar totalmente imunizada contra o coronavírus.

Pelo menos cinco ações pedindo a anulação do passaporte da vacina, estabelecido por decretos do prefeito Eduardo Paes (PSD) publicados no fim de agosto, já foram derrubadas na Justiça. A fiscalização do cumprimento da medida, segundo o município, será por amostragem.

De acordo com o blog de Edimilson Ávila, no site G1, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que o passaporte deve ficar em vigor até novembro, quando 90% dos moradores com 18 anos ou mais da capital fluminense já terão completado o ciclo vacinal (com as duas doses ou com a dose única da Janssen). “(Os 90%) Promovem um cinturão de imunidade que protege quem não pode vacinar, como crianças. Não existe uma métrica que seja senso comum na comunidade científica. Alguns falam de 70% (da população com a imunização completa), então, 90% é muito seguro”, disse Soranz ao blog.

O passaporte vale também para turistas nacionais e internacionais. Segundo a Secretaria municipal de Saúde (SMS), o calendário estabelecido para a cobrança da imunização parcial ou total foi montado com uma tolerância para compensar as diferenças no avanço da vacinação no país. E, por enquanto, não haverá cobrança do comprovante a adolescentes.

O passaporte da vacina entraria em vigor no último dia 1º, mas foi adiado para hoje a pedido de representantes dos setores afetados pela medida e devido a instabilidades na plataforma ConecteSUS.

TIRE SUAS DÚVIDAS

– Onde o passaporte da vacina será exigido a partir de hoje na cidade do Rio?

Em academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e de condicionamento físico e clubes sociais, vilas olímpicas, estádios e ginásios esportivos, cinemas, teatros, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil e pistas de patinação, atividades de entretenimento, pontos de visitação turística, museus, galerias e exposições de arte, aquário, parques de diversões, parques temáticos, parques aquáticos, apresentações e drive-in, conferências, convenções e feiras comerciais

– Quando cada faixa etária já deverá estar com o esquema vacinal completo (duas doses ou vacina de dose única)?

Hoje (15 de setembro): 60 anos ou mais

Amanhã (16 de setembro): de 50 a 59 anos

1º de outubro: de 40 a 49 anos

1º de novembro: de 30 a 39 anos

15 de novembro: todos os cariocas maiores de 18 anos

*a comprovação da primeira dose já será exigida desde o primeiro dia de todos os adultos

– Quais documentos servirão como passaporte da vacina?

Certificado de vacinas digital, disponível na plataforma ConecteSUS; comprovante/caderneta/cartão de vacinação impresso em papel timbrado, emitido no momento da vacinação pela Secretaria municipal de Saúde, institutos de pesquisa clínica (no caso de quem foi voluntário no teste clínico de algum imunizante contra a Covid-19) ou outras instituições governamentais nacionais ou estrangeiras. Será preciso apresentar também documento de identificação com foto.

– Como baixar o comprovante pelo ConecteSUS?

É possível obter o documento pelo aplicativo ConecteSUS, que está disponível para os sistemas Android e iOS, ou pelo site conectesus.saude.gov.br. Primeiro, é preciso fazer um cadastro com o seu CPF. Em seguida, clique em “cidadão”, depois em “vacinas”. Aparecerá um documento com as informações de quantas doses você tomou, onde e quando as aplicações foram feitas. É possível baixar esse documento.

– Em quanto tempo a dose da vacina contra a Covid-19 aparece para consulta no ConecteSUS?

De acordo com a Secretaria municipal de Saúde (SMS), a Prefeitura do Rio leva, em média, 3 dias úteis para cadastrar os dados de vacinação no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). Depois disso, a migração dos dados para a plataforma ConecteSUS é feita pelo Ministério da Saúde, o que pode levar um prazo de até 10 dias, segundo o órgão federal.

– Apesar do tempo de atendimento, a dose recebida ainda não aparece no ConecteSUS. Como peço a inclusão?

Apenas para os atendimentos feitos nos postos da cidade do Rio de Janeiro, em caso de dúvidas ou divergências, a SMS criou um canal de contato. A pessoa deve enviar um relato sobre o problema ou contendo a dúvida para o e-mail suporteconectesus@rio.rj.gov.br, em que devem estar anexadas imagens do comprovante de vacinação e de um documento de identificação com foto e CPF. Outra opção é voltar ao posto de vacinação onde foi tomada a vacina para buscar informações; é preciso levar o comprovante de vacinação, documento de identificação com foto e CPF.

– Danifiquei ou perdi meu cartão/comprovante de vacinação. O que faço?

Vá à unidade onde foi feita a vacinação para pedir uma segunda via do documento. É necessário levar documento com foto e CPF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: