Aberto Seminário da População em Situação de Rua no auditório da prefeitura de Campos dos Goytacazes

O II Seminário Municipal da População em Situação de Rua foi aberto na manhã nesta quarta-feira (21), no Auditório da Prefeitura. O evento reúne representantes da sociedade civil, acolhidos, profissionais que atuam com as pessoas em situação de rua. O tema do Seminário é “Construindo e Garantindo Direitos, Desconstruindo Preconceitos” e acontece até às 17h. A primeira-dama, Tassiana Oliveira, representou o prefeito Wladimir Garotinho.
A primeira-dama destacou os avanços realizados desde o início da gestão e a lei do Acolhe Campos, que destina vagas de emprego nas concessionárias para referenciados no Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP). 
“Estamos cuidando das pessoas e melhorando os mecanismos para melhor assistência aos nossos usuários. É um trabalho emconjunto, que é realizado. O seminário provoca a discussão sobre um tema tão importante. Podemos ver qual é nosso papel enquanto sociedade para as ações que precisam ser desenvolvidas”, disse,
A promotora da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Campos, Maristela Naurath, falou das dificuldades enfrentadas pela população de rua e da importância da participação da sociedade.   
“Eu recebo diversas notícias sobre o tratamento que a população de rua recebe, como não fossem humanos. Muita gente olha as pessoas em situação de rua como estivesse atrapalhando e quer afastar. Mas a situação continuará ali. O problema é de toda a sociedade. Estamos vivendo uma situação de fome, miséria e ainda veio a pandemia, devastando pessoas e famílias. A prefeitura está trabalhando e precisamos de cada servidor para mostrar para os usuários que eles não são só números”, disse a promotora.  
Durante o evento acontece mesas de debates e estão sendo apresentados programas, serviços e políticas ofertadas pelo município à população. Entre eles, os ofertados pelo projeto “Social+Perto”, Consultório na Rua e oficinas da Subsecretaria de Igualdade Racial e Direitos Humanos (SIRDH).
Também participaram da mesa de abertura, a diretora de Proteção Social Especial, Maria Amélia Lopes, na oportunidade representando o secretário de Desenvolvimento Humano e Social, Rodrigo Carvalho; a defensora pública, Nathalia Pires Carneiro; a presidente do CIAMP, Ursula França; e o coordenador executivo, Paulo Ricardo Vieira.
O evento é organizado pelo Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento para a População de Rua (CIAMP RUA), em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social. 
Mais detalhes no decorrer do dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.