7°BPM ocupa Complexo da Alma, base do TCP em São Gonçalo

Principal abrigo de traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP) e quartel general da facção criminosa em São Gonçalo, o Complexo da Alma foi ocupado por policiais militares do 7°BPM (São Gonçalo), na manhã desta sexta-feira (28). A ocupação, segundo o comando do batalhão gonçalense, é por tempo indeterminado e visa acabar com a guerra de facções que vem assolando a localidade nos últimos meses.

“Já estamos estudando essa área há muito tempo e planejando ações como a última, em que neutralizamos criminosos, apreendemos armas e encontramos uma rota de fuga dos traficantes da região. A região pacata e bucólica não pode ser alvo desses marginais que alastram o caos pelas comunidades nessa redondeza. Nossos policiais estão de parabéns pela ação, que teve início na madrugada, e agradeço, também, ao aporte da Secretaria de Polícia Militar, através do secretário Rogério Figueiredo, que sempre confiou no nosso trabalho”, disse o tenente-coronel Gilmar Tramontini, comandante da unidade.

Já estamos estudando essa área há muito tempo e planejando ações como a última, em que neutralizamos criminosos, apreendemos armas e encontramos uma rota de fuga dos traficantes da região”- Tenente-coronel Tramontini.Policiais militares do 7ºBPM ocuparam a base do TCP em São Gonçalo

O comandante da unidade, que se fez presente na ação, acredita que a ocupação dificultará a ação dos criminosos de ambas as facções, que vem realizando uma guerra por controle do tráfico de drogas de comunidades naquela região. A medida aliada a futura inauguração da nova base da 4°CPA, em Santa Izabel – prevista para os próximos dois meses – reforçam um direcionamento estratégico da unidade para o combate ao crime organizado de locais como Candoza, Jóquei, Santa Izabel, Amendoeira e bairros nas redondezas, principal área de conflito entre criminosos no município.

No início deste mês, o batalhão realizou uma operação naquele local, que terminou com três suspeitos mortos, fuzil apreendido e drogas. Além disso, trincheiras foram encontradas no alto do morro, que serviam como uma espécie de rota de fuga de criminosos em caso de operações policiais ou invasão por parte de traficantes de outra facção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito