Virada, 11 cartões e vitória do novo chefe: o último jogo entre Autuori e Honda antes do Botafogo

Depois de quase 14 anos, o novo técnico do Botafogo, Paulo Autuori, e o meia Honda se encontraram novamente mas, desta vez, jogando do mesmo lado. No dia 30 de agosto de 2006, os dois se enfrentavam pela última vez, em partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Japonês.

De um lado, Paulo Autuori comandava a equipe do Kashima Antlers. Do outro, Honda defendia o Nagoya Grampus. Os dois já tinham se enfrentado antes em março daquele mesmo ano, mas o jogo terminou sem gols. O técnico, que está em sua quarta passagem pelo Alvinegro, relembrou a partida:

– Lembro do jogo perfeitamente. Quando cheguei no Japão, o Kashima tinha, por causa do Zico e isso tudo, formação. Mas, no mais, era High School, captação. Fomos fazer uma pré-temporada e eles tinham contratado um garoto de 17 anos. Eu vi três treinos desse garoto e falei: vai jogar. Eles falaram que era impossível, isso nunca tinha acontecido no Japão. Eu botei e o garoto jogou. Chama-se Astuto Uchida, lateral-direito, virou depois jogador de Seleção.Assim como Uchida, Honda também começou jogando pelo colégio, no Seiryö High School. Aquele era apenas o segundo ano do meia como jogador profissional.

O jogo foi extremamente movimentado e começou com um gol do Nagoya logo aos dez minutos do primeiro tempo. Depois, aos 37, Honda levou o primeiro dos 11 cartões que seriam dados naquela partida. O segundo tempo, que começou ainda mais puxado, contou com Daiki Iwamasa empatando para o Kashima aos 23 minutos. Um minuto depois, o primeiro cartão vermelho: Takeshi Aoki.

A partida seguiu até o brasileiro Fábio Santos marcar o gol da virada aos 35 do segundo tempo. Herói da partida, o lateral relembra duelo e trabalho com o atual comandante alvinegro:

– Sobre o Paulo eu só tenho alguma coisa a dizer: junto com o Tite, é o melhor treinador e ser humano que eu conheci na minha vida. Tenho um carinho absurdo por ele. É meu pai – disse.

Fábio Santos, lateral do Atlético-MG, decidiu a partida entre Kashima e Nagoya — Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG

Após o gol do brasileiro e somente dez minutos depois do primeiro cartão vermelho do jogo, o Nagoya teve dois jogadores expulsos: Masayuki Omori e Toshiya Fujita. O jogo terminou com 11 cartões, três expulsos e uma virada espetacular do novo comandante alvinegro. O campeonato terminou com Kashima e Nagoya em sexto e sétimo lugar, respectivamente.

Nesta quinta-feira, Autuori e Honda se reencontram no Brasil, agora defendendo as cores do Botafogo, e realizaram o primeiro treino juntos. Na próxima quarta-feira, encaram o primeiro jogo, contra o Náutico, pela segunda rodada da Copa do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito
%d blogueiros gostam disto: