Vinicius Junior não será liberado pelo Real para o Sul-Americano sub-20

Todos os atletas da atual seleção brasileira sub-20 são nascidos em 1999 ou 2000. Apesar da pouca idade, vários deles já jogam na Europa. A Seleção se prepara para o Sul-Americano da categoria, em janeiro de 2019, no Chile. Há, porém, uma incógnita em relação aos atletas que atuam no Velho Continente: a liberação – ou não – por parte dos clubes.

A competição não é realizada em uma data Fifa. Por isso, os europeus não são obrigados a liberar os jogadores para a Seleção. Como depende da “boa vontade” dos gringos, a CBF dialoga com cada um dos clubes e tenta estabelecer uma relação amistosa para ter os melhores jogadores à disposição. Nem sempre dá certo. Carlos Amadeu, treinador da Seleção sub-20, explica.

– Para o Sul-Americano, a gente tem construído com os clubes essa condição (de liberação). Convocamos 45, 50 atletas até agora (nos amistosos de preparação), justamente porque não temos a certeza de quais são os atletas que estarão com a gente no Sul-Americano. Estamos construindo aqui no Brasil, com os clubes, e também com os clubes de fora. Alguns a gente já tem uma afirmativa positiva para o Sul-Americano, outros já uma negativa, mas um “sim” para o Mundial. Outros a gente está indo visitar agora para bater o martelo se vão ou não.

Com Vinicius Junior, por exemplo, a resposta em relação ao Sul-Americano foi negativa. Pelo que disse Carlos Amadeu, o Real Madrid já definiu que não vai liberar o atacante para a competição de janeiro. Há, porém, uma boa notícia. O combinado entre as partes é que Vinicius seja liberado para disputar o Mundial da categoria, em maio e junho, na Polônia. Isso, claro, se o Brasil se classifcar. Os quatro primeiros colocados do Sul-Americano se qualificam para o Mundial.

– O Vinicius, a gente já tem a certeza que não vai para o Sul-Americano, mas há a promessa do Real Madrid de (ele) ir para o Mundial, caso nos classifiquemos. A vontade deles (jogadores) é muito clara. É de estar aqui (na Seleção) o tempo todo. Estão conversando com os clubes, trabalhando com a direção. O próprio Vinicius não esgotou (as tentativas). Estou dizendo (que ele não será liberado) porque estive lá, conversei com eles, me passaram isso. Mas o Vinicius me disse: “Professor, vou insistir”.

Carlos Amadeu explicou por que convocou Vinicius Junior para os amistosos contra a Colômbia mesmo sabendo que não terá o jogador no Sul-Americano — Foto: Pedro Vale/ CBFCarlos Amadeu explicou por que convocou Vinicius Junior para os amistosos contra a Colômbia mesmo sabendo que não terá o jogador no Sul-Americano — Foto: Pedro Vale/ CBF

Amadeu justificou, também, a convocação de Vinicius Junior para os amistosos da Seleção contra a Colômbia (empataram em BH e vão se enfrentar em Goiânia, na próxima terça). Se ele não vai para o Sul-Americano, por que participa dos testes às vésperas do torneio? O técnico citou na resposta, justamente, o Mundial da Polônia.

– Tivemos seis períodos de convocação até agora, agora temos a preparação final. Nos seis períodos, procurei incluir todos os jogadores que têm condições de disputar o Sul-Americano e também o Mundial. Estou convicto que vamos buscar a classificação pro Mundial. Tenho que pensar num plano macro. Tenho uma meta aqui, mas tenho o objetivo do Mundial. Tenho que procurar inserir todos os atletas.

Fala, garoto

O próprio Vinicius Junior comentou o assunto. Ele também citou a dificuldade de conseguir a liberação do Real Madrid para o Sul-Americano e reiterou que tem o desejo de estar com a Seleção sempre que possível. Vale lembrar que janeiro é época de pré-temporada no Brasil, mas é meio de temporada no futebol europeu.

– Sobre a chance de jogar, não sei ainda. Acho muito difícil, todos nós sabemos. Mas a gente sempre quer estar junto com a Seleção, mesmo que seja só para treinar – disse o atacante.

Paulinho, ex-Vasco e do Bayer Leverkusen-ALE, é outra referência da atual Seleção sub-20. Quanto à liberação dele por parte do clube alemão, ainda não há uma definição. Carlos Amadeu disse apenas que “estão construindo” o diálogo para tentar ter o jogador no Sul-Americano.

Paulinho é outro jogador da sub-20 que atua na Europa — Foto: Guilherme FrossardPaulinho é outro jogador da sub-20 que atua na Europa — Foto: Guilherme Frossard

Além de Vinicius Junior e Paulinho, outros seis atletas que estiveram na última convocação da sub-20 jogam na Europa: o zagueiro Rodrigo Guth (Atalanta-ITA), o lateral-direito Vitinho (Cercle Brugge-BEL), os meias Marcos Bahia (Estoril-POR) e Mauro Junior (PSV-HOL), e os atacantes Marquinhos Cipriano (Shakhtar Donetsk-UCR) e Matheus Cunha (RB Leipizig-ALE).

A convocação da Seleção para o Sul-Americano ainda não tem data marcada, mas deve acontecer no fim de novembro ou início de dezembro. A competição começa dia 17 de janeiro, no Chile.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: